A verdade dos fatos é a nossa notícia

AFP

Israel apresenta provas de que ‘jornalistas’ do canal de notícias Al Jazeera eram terroristas

Israel apresenta provas de que ‘jornalistas’ do canal de notícias Al Jazeera eram terroristas

Hamza Al-Dahdouh e Mustafa Thuraya estiveram envolvidos em atividades terroristas, incluindo a utilização de drones contra as forças israelitas.

O porta-voz das Forças de Defesa de Israel (IDF), Daniel Hagari, revelou documentos em árabe, afirmando que Hamza Al-Dahdouh, filho do chefe correspondente da Al Jazeera em Gaza, fazia parte do grupo terrorista Jihad Islâmica. Os documentos indicam que Hamza trabalhava na unidade de engenharia elétrica do grupo e tinha um histórico como líder de batalhão terrorista na área de Zeitoun, no norte de Gaza, responsável pelo lançamento de foguetes.

Sobre Mustafa Thuraya, Hagari afirmou ter encontrado documentos nos centros de comando do Hamas que o ligavam ao grupo. Ele atuaria como vice-chefe de uma célula terrorista e esteve envolvido na operação de drones que atacaram as forças israelenses, levando ao bombardeio aéreo que resultou em sua morte.

A emissora negou as acusações, afirmando que os dois eram jornalistas. No entanto, até agora, a rede não respondeu às alegações específicas de Israel, incluindo os documentos apresentados.

As alegações de Israel podem ter implicações graves face à falta de resposta da Al Jazeera.

É a linha fina entre o jornalismo e a guerra.

AFP

Midia move o mundo