A verdade dos fatos é a nossa notícia

Agências de Notícias Internacionais

Japão é sacudido com fortíssimo terremoto de magnitude 7,6

O Japão emitiu nesta segunda-feira (1º) um alerta para risco de um “grande tsunami” na costa oeste do país após uma série de terremotos atingir a região. O mais forte deles teve magnitude 7,6, segundo o serviço meteorológico japonês.

Rússia, Coreia do Norte e Coreia do Sul também emitiram alertas por tsunami em seus países.

O epicentro do tremor mais forte ocorreu na cidade de Anamizu, na região de Ishikawa, na costa leste do Japão. Segundo autoridades, ondas de até 5 metros podem atingir a região.

Áreas mais afastadas da costa oeste podem ter ondas de até 3 metros.

A TV pública NHK interrompeu a programação e colocou um alerta para que as pessoas deixem as áreas de risco.

A Agência Meteorológica do Japão pediu para que os moradores permaneçam em abrigos seguros até que o alerta seja suspenso.

Essa é a primeira vez que um grande aviso de tsunami é emitido desde 11 de março de 2011, afirmou o órgão. Na época, um terremoto e tsunami fizeram 20 mil vítimas no país, destruíram cidades e causaram um acidente nuclear em Fukushima.

Estragos

O epicentro do terremoto de magnitude 7,6 nesta segunda-feira (1º) foi na península de Noto por volta das 16h10 do horário local (4h10, em Brasília).

Conforme a agência meteorológica, essa magnitude foi a maior registrada na região da península desde 1885, quando os dados se tornaram disponíveis.

Segundo a NHK, ondas de 1,20 metro foram registradas em Wajima, a poucos quilômetros do epicentro do tremor. Outras cidades tiveram ondas menores.

Uma testemunha na cidade de Nagano, no centro do Japão, registrou prateleiras e itens dentro de uma loja de conveniência tremendo quando o terremoto ocorreu.

O incidente também cortou a energia de milhares de casas e interrompeu voos e serviços ferroviários na região afetada. Além disso, provocou incêndios pelo país.

ANI

Midia move o mundo