A verdade dos fatos é a nossa notícia

10 anos

Como começou a história da Rede GNI?

Uma celebração por 10 anos de uma história de sucesso

Nossa história começou exatamente assim: Eu já era formado em Jornalismo há muitos anos, escrevia artigos de opiniões e escrevia reportagens especiais para diversos jornais, sites e blogs, e mantinha uma Gráfica e Papelaria em Campo Grande — Mato Grosso do Sul. Gráfica Rápida & Papelaria Caminhos. Era início de 2013.

Essa era a gráfica:


Continua depois da foto


Cheguei a ter, em outro tempo, uma filial no interior de São Paulo, na cidade de Tupã:


Continua depois da foto


Mas de repente, tivemos que fechar a empresa e as lojas e, casado e com 2 filhas pequenas, Daniella e Sarah, eu e a minha esposa, a jornalista Anne Subtil Vilhena, ficamos meio que “desesperados” sem saber o que fazer.

Morávamos na Vila Almeida, também em Campo Grande.


Continua depois da foto

Aqui nasceu a REDE GNI. O Primeiro CNPJ foi registrado nesse endereço: Rua Presidente Rodrigues Alves, 1067 – Vila Panalto – Capo Grande MS. Foi nessa casa que decidimos começar a REDE GNI.


Durante uma madrugada de choros e orações, buscando em Deus alguma saída, me veio a mente um projeto que já tínhamos em pequena escala: um portal de notícias.

Naquela época tínhamos uma página no Facebook chamada UBJ NEWS — União Brasileira de Jornalistas Notícias, com aproximadamente 15 mil seguidores.

Propus a ela criar um jornal eletrônico, um website, com notícias relevantes e checadas do Brasil e do Mundo.

Ela tomou um susto e ficou pensativa por algo em torno de meia hora.

Nesse tempo de “silêncio”, percebi que um amigo e conselheiro, em quem confiava muito, estava acordado por que ele havia acabado de postar uma mensagem no Facebook.

Ele morava a 2.000 km de distância.

Liguei para ele, contei dos planos e na mesma hora ele perguntou:

— “O que a Anne acha disso?”

Expliquei que estava esperando a resposta.

Então ele me disse:

— “Continue esperando, antes de falar o que eu penso.”

Mais alguns minutos e de repente ela me perguntou o seguinte:

– “Você acha que pode dar certo?”

Respondi com muita ênfase:

– “Sim, eu acredito que tem tudo para dar muito certo”.

Ela pegou em minhas mãos, respirou fundo e me disse assim:

– “Aconteça o que acontecer, eu estarei ao seu lado. Estude, invista e se dedique e o restante (casa e família) deixe que eu cuido.  Apenas, faça valer a pena e dar certo.”

Era tudo o que eu precisava ouvir.

Passei a estudar webjornalismo, programação de computadores e designer e em 9 meses já estávamos com a estrutura pronta e o CNPJ em mãos.

E demos início ao projeto.

Fácil não é e nunca foi, mas se a empresa está consolidada e tornou-se uma marca forte no mercado publicitário e jornalístico, eu devo a Deus e a Anne Subtil Vilhena.

Nesses 10 anos sorrimos e choramos com muitas notícias.

Tivemos vitórias e derrotas, como empresa.

Acertos e erros.

Mas vale a pena cada etapa concluída.

Quando começamos apenas 3 colaboradores: eu (Editor e Jornalista), Anne (Editora e Jornalista) e Cibelle (Repórter).

Logo chegaram mais 5: Ivan (Repórter), Miriam (Repórter), Walter (Jornalista e Conselheiro), Denieyre (Repórter) e Gregório (Fotógrafo).

Hoje somos 15  profissionais, e após a pandemia, passamos a trabalhar remotamente.

Cada um em sua casa, que chamamos de Bases.

Cada um tem uma rígida grade de horário.

Cada um desempenhando sua função.


Primeiro Estúdio

Em menos de 1 ano, já com a entrada de recursos volumosos, devido à alta quantidade de acessos, conseguimos montar o nosso primeiro estúdio, ao lado do nosso escritório.

Continua depois da foto

Primeiro estúdio da Rede GNI. Ele ficava na avenida dos Crisântemos em Campo Grande, Mato Grosso do Sul.


Continua depois da fotoApartamentos à venda na Avenida dos Crisantemos em Campo Grande | Chaves na Mão


Agradecimento

Neste momento, preciso agradecer, especificamente, ha cinco pessoas que são importantes na realidade, existência e vida da REDE GNI:


Anne Subtil Vilhena

Continua depois da foto

Apesar de termos enfrentado um processo de divórcio traumático, eu não posso, e não vou, tirar a honra da Anne por tudo o que falei acima, de como esse sonho tornou-se realidade.

Mágoas e decepções à parte, se não fosse por ela, essa empresa e esse jornal eletrônico não existiria.

Cada prêmio, reconhecimento e conquista, eu devo a ela: Muito obrigado!


Walter Magalhães

Continua depois da foto

O amigo, pastor, irmão e conselheiro que deu a maior força;

Foi o primeiro colaborador, escrevendo textos para a Rede GNI.

Obrigado, irmão.


Waldomiro Vargas

Continua depois da foto

O Meu irmão e amigo Wal.

Quantas saudades desse ser-humano magnífico.

Comandante do Batalhão de Trânsito de Campo Grande – Mato Grosso do Sul, autorizava as coberturas das ações e prevenções ao combate de crimes e infrações de trânsito. Eu sempre podia cobrir de perto, com a autorização do Comando e assim a GNI ficou muito conhecida nessa região do Brasil.

Devo a ele esse reconhecimento e crescimento da GNI.

Mas o que mais tenho carinho, foi uma frase que ele me disse.

Quando a TV GNI estreou e ninguém assistia, ele me ligou e disse:

— “Estou assistindo Chelsea e Real Madrid pela GNI.”

Ele não sabia disso, mas chorei de alegria…


Anisio Jr.

Continua depois da foto

O que eu conheço de informática e sistemas, devo a ele.

Até hoje ele me ajuda, me dá dicas e esporros… rs

Brigamos mais que marido e mulher… rs

Para mim ele é o melhor Analista de Sistemas do Brasil.

Obrigado pela sua genialidade.


Deni Loubet

Continua depois da foto

Denieire Loubet, a primeira repórter externa da Rede GNI.

Quando começamos, pedimos ajuda a Deni e ela gentilmente nos atendeu e nunca nos cobrou um sequer centavo.

Uma grandeza, talento e generosidade inigualáveis.


Com essa organização, profissional, conquistamos muitas vitórias e reconhecimentos.

Ganhamos vários prêmios.

Conquistamos muitos prêmios.

Algumas de nossas conquistas você pode ter acesso a historias delas clicando nesses links:


A primeira Reportagem exclusiva
https://redegni.com.br/10-anos-de-rede-gni-a-primeira-reportagem-de-nossa-historia/ 


A primeira cobertura esportiva
https://redegni.com.br/10-anos-de-rede-gni-a-primeira-cobertura-esportiva-palmeiras-e-ceara/


A primeira reportagem que viralizou
https://redegni.com.br/10-anos-de-rede-gni-primeira-reportagem-que-viralizou/


A primeira reportagem que alcançou 1.000.000 de hits
https://redegni.com.br/10-anos-de-rede-gni-primeira-reportagem-atingir-1-000-000-de-hits/ 


Agradecimento da Rede GNI
https://redegni.com.br/10-anos-de-rede-gni/


Léo Vilhena
@LeoVilhenaReal

Rede GNI | A verdade dos fatos é a nossa notícia https://redegni.com.br/ Twitter: @RedeGNI Gettr: @RedeGNI Instagram: RedeGNIreal