A verdade dos fatos é a nossa notícia

10 anos

10 anos de Rede GNI | Primeira reportagem que viralizou

Nada é mais importante para um jornalista do que contar a história de fato como ela aconteceu, essa máxima vale para Jornalistas Profissionais que honram a sua profissão.

E quando percebe ou recebe o aviso de que a sua reportagem viralisou?

É a glória e uma satisfação indescritível…

E foi isso o que aconteceu em 28/11/2013, apesar de ser uma notícia trágica…

A reportagem PAI DA BEBÊ QUE MORREU NO CARRO RESPONDERÁ POR HOMICÍDIO CULPOSO atingiu 30.000 acessos.

Foi a primeira reportagem da REDE GNI a alcançar milhares de pessoas.

Vamos recordar?


PAI DA BEBÊ QUE MORREU NO CARRO VAI RESPONDER POR HOMICÍDIO CULPOSO — Reportagem que foi ao ar em 28/11/2013

O pai que esqueceu um bebê de 1 ano e três meses num carro, no último dia 20 de novembro de 2013, foi indicado por homicídio culposo, sem a intenção de matar. Conforme a polícia, o inquérito deve ser concluído em até dez dias e depois será encaminhado a justiça de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

Conforme o delegado Paulo Sérgio Lauretto, da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA), o juiz pode entender que o processo deva ser arquivado ou até o perdão judicial, nesse caso. O delegado explica que acredita nessa hipótese porque a perda de um filho de maneira tão trágica seria uma punição suficiente para esse pai.

O perdão judicial consiste em extinguir o processo e sua punibilidade, sendo utilizado nas hipóteses em que as consequências da infração atingem o próprio agente de forma tão grave, tonando a sanção penal desnecessária.

O caso está sendo acompanhado de perto pela titular da DEPCA a doutora Regina Márcia Rodrigues de Brito Motta.

ENTENDA O CASO

Uma bebê de 1 ano e três meses morreu na Santa Casa de Misericórdia de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, após o pai esquecê-la por aproximadamente 5 horas no carro, no bairro Jardim dos Estados, no início da tarde do último dia 20 de novembro.

A criança foi encaminhada em estado gravíssimo para a Santa Casa e teve a morte cerebral confirmada. A causa, segundo o hospital, foi causado por “grave quadro de desidratação e queimação” provocado pela exposição excessiva o calor, causando insolação.

Léo Vilhena
28/11/2013


 

Rede GNI | A verdade dos fatos é a nossa notícia https://redegni.com.br/ Twitter: @RedeGNI Gettr: @RedeGNI Instagram: RedeGNIreal