RedeGNI

Global News International

10 anosManchetePolítica

GESTÃO LULA COGITA DEMITIR CÚPULA DA ABIN APÓS SUPOSTA ESPIONAGEM

GESTÃO LULA COGITA DEMITIR CÚPULA DA ABIN APÓS SUPOSTA ESPIONAGEM

[contact-form][contact-field label=”Nome” type=”name” required=”true” /][contact-field label=”E-mail” type=”email” required=”true” /][contact-field label=”Site” type=”url” /][contact-field label=”Mensagem” type=”textarea” /][/contact-form]A gestão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) cogita demitir a cúpula da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), pois investigadores da Polícia Federal (PF) consideram “insustentável” a permanência de membros do comando após as suspeitas de espionagem na entidade. As informações são da colunista Andréia Sadi, da GloboNews.

De acordo com a jornalista, parte da PF quer até mesmo a saída do diretor-geral, Luiz Fernando Corrêa, e do diretor Alessandro Leia maistti. Entretanto, a decisão caberá ao ministro da Casa Civil, Rui Costa, que nutre confiança em Corrêa.

Segundo a PF, o esquema na Abin consistiria na utilização do aplicativo FirstMile para monitorar, de maneira ilegal, autoridades públicas e cidadãos comuns. Alguns dos nomes que teriam sido monitorados ilegalmente são o do decano do STF, Gilmar Mendes, do ministro da Corte Alexandre de Moraes, do ex-governador do Ceará, do atual ministro da Educação, Camilo Santana, e do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

A PF informou que, mesmo após a posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), integrantes da direção tentaram interferir nas apurações sobre o suposto uso ilegal do órgão para espionagem. A corporação sustenta que há indícios de um “conluio de parte dos investigados com a atual alta gestão da Abin” para interferir “no bom andamento da investigação”

Pleno News

Midia move o mundo