A verdade dos fatos é a nossa notícia

InternacionalRede GNI

Após acusações de roubos de cédulas, Sergio Massa ‘surpreende’ e vai disputar o 2º turno com Javier Milei

Diversos posts e tweets nas redes sociais, com fotos estarrecedoras, apontam para possíveis roubos e desvios de cédulas do candidato da direita Javier Milei, em favor e contagem do candidato governista Sergio Massa, atual ministro da economia, que sequer aparecia entre os 5 primeiros colocados, em todas as pesquisas de intenções de votos para a corrida presidencial na Argentina.

São mais de 5.000 denúncias de fraudes favorecendo Sergio Massa.

O competente, sério e respeitado ex-Ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, respeitado pela comunidade internacional escreveu em seu perfil no X (ex-twitter):



Massa, o candidato da coligação governista e atual ministro da Economia da Argentina, terminou na frente do primeiro turno nas eleições do país neste domingo (22). Ele não era o favorito, e o resultado é considerado totalmente “surpreendente” e “inexplicável”.

Massa vai disputar a presidência com Javier Milei, candidato que, em agosto, havia vencido a votação das primárias, com larga vantagem para o segundo colocado.

A apuração dos votos chegou a 98,51%. A votação dos dois candidatos mais bem colocados no primeiro turno foram:

  • Sergio Massa, com 9,6 milhões de votos, ou 36,68% do total
  • Javier Milei, com 7,8 milhões de votos, ou 29,98% do total

Até as 23h54 do domingo (22) a apuração de votos ainda não havia terminado.

O segundo turno está marcado para acontecer no dia 19 de novembro.

Na Argentina as regras facilitam vitórias em primeiro turno.

Desde que as regras eleitorais atuais foram implementadas, em 1994, só houve segundo turno duas vezes, mas em uma delas, em 2003, um dos candidatos abandonou a corrida, e o outro foi eleito mesmo sem uma votação.

Os argentinos só votaram em segundo turno em 2015.

Milei era o favorito para vencer o primeiro turno porque ele havia sido o vencedor das primárias, a votação em que as coligações políticas escolhem seus candidatos.

A coligação de Massa havia ficado em terceiro nas primárias, atrás de Patricia Bullrich.

A votação deste domingo mostra que a corrente politica dos peronistas, à qual Massa pertence, ainda tem força.

Eleitores dos outros três candidatos vão ser decisivos

Além dos dois finalistas, havia outros três candidatos na votação:

  • Patricia Bullrich, candidata da direita tradicional, com 23,83%;
  • Juan Schiaretti, um peronista do estado de Córdoba, com 6,78%;
  • Myram Bregman, candidata trotskista de esquerda, com 2,70%

Os eleitores desses três outros candidatos vão ser decisivos para o resultado final dessas eleições presidenciais.

Léo Vilhena
@LeoVilhenaReal

Rede GNI | A verdade dos fatos é a nossa notícia https://redegni.com.br/ Twitter: @RedeGNI Gettr: @RedeGNI Instagram: RedeGNIreal