A verdade dos fatos é a nossa notícia

Manchete

Brasileiro foragido nos EUA está em floresta e sem vestígios de sangue, diz polícia

A polícia da Pensilvânia disse nesta terça-feira (12) acreditar que Danilo Cavalcante, o brasileiro condenado a prisão perpétua que fugiu da cadeia nos Estados Unidos, está em uma floresta perto da cidade de South Coventry.

Os policiais afirmaram ainda não terem encontrado nenhum vestígio de sangue do brasileiro em todo o perímetro de buscas.

Essa é a principal evidência usada pela polícia para concluir que Cavalcante não está ferido. Mais cedo, em entrevista coletiva, policiais afirmaram que o brasileiro trocou tiros com moradores, mas disseram acredita que ele não sofreu ferimentos.

“Não há sangue nem nada à vista que nos leve a acreditar que (o morador com quem ele trocou tiros) feriu Cavalcante – isso apenas fez com que ele deixasse a área e voltasse para a floresta”, disse o tenente-coronel George Bivens à rede CNN Internacional.

Mais cedo, em entrevista coletiva para falar sobre as buscas, que já duram 13 dias, Bivens afirmou ainda ter certeza que Cavalcante está dentro do perímetro de buscas estabelecido e que será preso “o quanto antes”.

Danilo Cavalcante, condenado por matar a ex-namorada Débora Evangelista Brandão, está foragido desde 31 de agosto, quando conseguiu escapar da prisão escalando paredes.

A polícia da Pensilvânia afirmou ainda que Cavalcante foi visto pela última vez em South Coventry, no condado de Chester, no leste da Pensilvânia, vestindo calça azul e sem camisa. Na última imagem capturada por câmeras de segurança, ele vestia um casaco verde, que foi encontrado por policiais.

Segundo o tenente-coronel George Bivens, um dos responsáveis pela operação de busca, Cavalcante conseguiu roubar um rifle na garagem de uma casa da região por onde ele passava na noite de segunda-feira (11), a cerca de 32 quilômetros da prisão de onde ele fugiu.

“Nós o consideramos desesperado, o consideramos perigoso, toda a dinâmica confirma para nós que ele tem uma arma”, afirmou o tenente-coronel George Bivens, um dos policiais responsáveis pela operação de buscas.

Na coletiva, Bivens disse ainda que:

  • Há cerca de 500 policiais participando das buscas;
  • Foram encontradas pegadas “idênticas” às dos sapatos que Cavalcante usava na prisão;
  • Ele roubou um rifle na porta da garagem de uma casa na cidade de South Coventry, a cerca de 32 quilômetros da prisão de onde fugiu. “Provavelmente ele encontrou a garagem aberta, não foi algo planejado”;
  • O brasileiro trocou então tiros com o morador da casa, que estava dentro da garagem – a polícia fala de “vários tiros”;
  • Ainda assim, ele não deve estar ferido, por conta da velocidade com a que já avançou;
  • Cavalcante não está seguindo uma rota de fuga linear. Ele começou caminhando em direção ao sul da Pensilvânia, mas agora anda em direção ao norte;
  • O brasileiro será preso “o quanto antes”.

O tenente-coronel negou ainda que as buscas estejam demorado para além do normal – além de vários dias, Cavalcante também já conseguiu andar por 38 quilômetros sem ser pego.

“A polícia está fazendo um ótimo trabalho. Sabemos que ele está dentro do nosso perímetro de buscas, e Cavalcante será preso o quanto antes”.

Na madrugada desta terça, a imprensa norte-americana afirmou, com base em relato de moradores, que Danilo invadiu uma casa, trocou tiros com um residente e fugiu com um rifle. Ao menos sete tiros teriam sido disparados, segundo a Fox 29.

Um cerco foi montado na região onde Cavalcante foi visto, a cerca de 32 quilômetros da prisão de onde ele escapou e a 74 quilômetros da cidade da Filadélfia.

Brasileiro condenado à prisão perpétua por matar ex-namorada foge da cadeia nos EUA

A versão da polícia sobre a troca de tiros confirma relatos da imprensa norte-americana feitos na madrugada desta terça. A rede CNN norte-americana afirmou que Danilo foi avistado por moradores na região do cerco.

Já a rede CBS acrescentou que os relatos foram feitos por volta das 23h de segunda-feira (11) — meia-noite desta terça-feira (12) no horário de Brasília.

As autoridades chegaram a pedir que os moradores procurem por abrigos seguros e acionem o serviço de emergência caso tenham informações sobre o fugitivo.

“Os residentes da área são solicitados a trancar todas as portas e janelas, proteger os veículos e permanecer em casa. Não se aproxime”, publicou a polícia em uma rede social.

Recompensa e Interpol

Na segunda-feira, as autoridades da Pensilvânia aumentaram para US$ 25 mil (cerca de R$ 123 mil) a recompensa para quem tiver informações sobre o paradeiro de Danilo Cavalcante. Inicialmente, o valor era de US$ 10 mil.

Além disso, o nome do brasileiro também foi incluído na lista de procurados da Interpol.

Por causa das buscas, escolas e um atrativo turístico da região chegaram a ser fechados. Os moradores também foram aconselhados a não sair de casa.

A fuga de Danilo também provocou a prisão da irmã dele, que mora nos Estados Unidos. As autoridades não forneceram detalhes sobre a motivação. No entanto, ela deve ser deportada.

Roubo de carro

Áudio da mãe em helicóptero, recompensa de R$ 100 mil e flagrantes: como estão as buscas pelo brasileiro condenado à prisão perpétua nos EUA

Saiba mais

Nos primeiros dias, Danilo estava em uma área de vegetação que a polícia tentou isolar. Os policiais disseram que a vegetação da região é muito densa e que, por isso, ele conseguiu escapar.

De acordo com as autoridades, Danilo conseguiu encontrar um carro com chave dentro em uma região próxima da que estava cercada.

“Temos medo de que ele roube outro carro para escapar. Pedimos para que o público se familiarize com a foto, chequem os vídeos de câmera de segurança”, disse a polícia.

Crime

Mapa mostra onde fica a prisão de onde o brasileiro Danilo Sousa Cavalcanti escapou — Foto: g1

Mapa mostra onde fica a prisão de onde o brasileiro Danilo Sousa Cavalcanti escapou — Foto: g1

Danilo Cavalcante foi condenado por matar a ex-namorada Débora Evangelista Brandão. O crime aconteceu em abril de 2021, na cidade de Phoenixville. No dia 31 de agosto, ele conseguiu escapar da prisão. Desde então, buscas são feitas.

O crime pelo qual o brasileiro foi condenado aconteceu em abril de 2021, na cidade de Phoenixville.

Midia move o mundo