RedeGNI

Global News International

Agências de Notícias Internacionais

Haiti: Gangue mata 10 pessoas que protestavam contra a crescente violência

Uma gangue criminosa abriu fogo neste sábado (26) contra membros de uma comunidade cristã que marchava em Porto Príncipe, capital do Haiti. Pelo menos dez pessoas morreram, informou a imprensa local.

Empunhando facões, os manifestantes eram liderados pelo pastor da igreja local e protestavam pela erradicação dos membros de gangues na área.

O ataque aconteceu em Canaã, uma favela nos arredores da capital, fundada por sobreviventes que perderam suas casas no devastador terremoto de 2010.

Os disparos foram filmados em tempo real por jornalistas no local. Várias pessoas foram mortas e outras feridas, afirmou Marie Yolène Gilles, diretora do grupo de direitos humanos Fondasyon Je Klere, à Associated Press.

Haiti vive onda de violência

O Haiti vive uma onda de violência e forte instabilidade institucional. A situação tem se agravado desde 2021, depois do assassinato do presidente Jovenel Moise. Desde então, quadrilhas ultraviolentas tomaram o controle de grande parte do território nacional.

De 1 de janeiro a 15 de agosto, mais de 2.400 pessoas foram mortas no Haiti, mais de 950 sequestradas e 902 feridas, segundo as estatísticas mais recentes das Nações Unidas.

ANI/G1/GNI

Midia move o mundo