RedeGNI

Global News International

EsportesF1Rede GNI

Checo Pérez vence GP do Azerbaijão e se aproxima de Verstappen no Mundial de F1

Foi uma corrida bem animada, vencida com autoridade pelo mexicano Sérgio ‘Checo’ Perez da RBR. Sergio Pérez escreveu seu nome na história do GP do Azerbaijão ao vencer a corrida neste domingo, 30, e se tornar o primeiro a triunfar duas vezes no Circuito de Baku, desde a estreia da pista em 2016.

O mexicano aproveitou um incidente para assumir a liderança e terminar à frente de Max Verstappen.

Pole position, Charles Leclerc chegou em terceiro, conquistando o primeiro pódio da Ferrari em 2023.

Após quatro corridas a diferença entre Verstappen, líder no campeonato e Pérez, vice-líder, vai de 13 para oito pontos. Esta foi a sexta vitória da carreira do piloto da RBR e sua quinta em circuitos de rua. Além de Baku, o mexicano já venceu em Mônaco, Singapura e na Arábia Saudita.

As duas RBRs precisaram de apenas quatro voltas para garantirem a terceira dobradinha de 2023, superando Leclerc sucessivamente. A partir daí, foi só questão de definir qual piloto da equipe austríaca venceria.

Agora, os colegas da equipe austríaca possuem duas vitórias cada: Verstappen no Bahrein e Austrália, e Pérez na Arábia Saudita e Azerbaijão. A RBR, agora com três dobradinhas em 2023, segue absoluta no campeonato de construtores.

Max, líder provisório, se prejudicou com o momento ruim para sua troca de pneus. O holandês foi convocado para os boxes na volta 11, quando Nyck de Vries bateu. Ele retornou em sétimo e, logo em seguida, o safety car entrou na pista e interrompeu os avanços do bicampeão. Verstappen avançou para terceiro e só conseguiu superar Leclerc para garantir a vice-liderança.

As tendências do fim de semana em torno da Ferrari, Aston Martin e Mercedes se confirmaram; a escuderia italiana, pole position da corrida de domingo e da corrida sprint com Leclerc, permaneceu na parte da frente da tabela e subiu ao pódio pela primeira vez no ano, apesar da ineficiência para brigar de frente com a líder RBR.

A Aston Martin deixou de ser co-protagonista e voltou a se ver num duelo com a Mercedes; esta, sem apresentar uma grande evolução apesar da promessa de melhorias para os carros das duas equipes. Alonso, porém, manteve-se como o “melhor do resto” e ainda saiu bem-sucedido de uma briga direta com Carlos Sainz, da Ferrari.

Hamilton fechou o fim de semana como o melhor de sua equipe, sendo o único a chegar ao Q3 na classificação e largando em quinto. O heptacampeão, porém, acabou prejudicado por também ter parado pouco antes do safety car acionado por De Vries e chegou em sexto lugar. George Russell, oitavo, conquistou o ponto extra da volta mais rápida na bandeirada após largar em 11º.

GNI/GE/F1


Midia move o mundo