A verdade dos fatos é a nossa notícia

Manchete

Japão: controle de tráfego aéreo é investigado após colisão de aviões

Japão: controle de tráfego aéreo é investigado após colisão de aviões
Investigações seguem em fase preliminar para identificar responsáveis pela batida entre aviões que deixou cinco mortos e 14 feridos no Japão

Autoridades japonesas investigam se houve falha no controle de tráfego aéreo na colisão entre um avião de pequeno porte com o Airbus da Japan Airlines nesta terça-feira (2/1), no aeroporto de Haneda, em Tóquio, Japão. Ainda não há confirmação do que provocou a batida. As investigações seguem em fase preliminar para determinar os responsáveis pelo incidente.

O vice-presidente da Japan Airlines, Noriyuki Aoki, reforçou que não está claro se o voo com 379 pessoas recebeu autorização para pousar ou se houve contato com o controle de tráfego aéreo.

“Não posso dizer neste momento se eles [tripulação da JAL] foram autorizados a pousar, ou se comunicaram com o ATC, porque esse é um fator fundamental na causa do acidente, e ainda estamos tentando confirmar isso”, disse Aoki.

“Em circunstâncias normais, acredito que a permissão de pouso teria sido concedida, mas a causa precisa ser investigada objetivamente pelo Conselho de Segurança de Transporte do Japão”, disse o vice-presidente da JAL.

Até o momento, a colisão deixou cinco mortos, todos tripulantes da aeronave da Guarda Costeira do país. O capitão do avião de resgates está gravemente ferido. Enquanto 14 passageiros do Airbus sofreram ferimentos moderados.

Confira a lista dos tripulantes que morreram na colisão:

Nobuyuki Tahara (41 anos), vice-capitão;
Takanori Ishida (27), operador de rádio;
Wataru Tateto (39), operador de radar de busca;
Masato Uno (47), mecânico;
Shigesuke Kato (56), trabalhador de manutenção.
O capitão da aeronave da Guarda Costeira, Genki Miyamoto, de 39 anos, ficou gravemente ferido. Segundo informações do vice-diretor-geral da Guarda Costeira, Yoshio Seguchi, Miyamoto relatou que a aeronave explodiu na pista e que ele escapou.

A colisão no Japão
O Airbus da JAL colidiu com o aeroplano da Guarda Costeira logo após pousar no aeroporto de Haneda. Os 367 passageiros, incluindo oito crianças, e os 12 tripulantes conseguiram ser evacuados. Segundo o Corpo de Bombeiros de Tóquio, 14 pessoas ficaram feridas.

O avião da Guarda Costeira iria decolar para uma base na província de Niigata, com o objetivo de levar suprimentos para apoiar a área afetada pelo terremoto de magnitude 7,6 que atingiu o centro do país nessa segunda-feira (1º/1).

Todas as pistas de Haneda foram fechadas. Alguns voos estavam sendo desviados para o aeroporto de Narita, na província de Chiba.

Metrópoles

Midia move o mundo