RedeGNI

Global News International

Guerra ao Terror

EUA envia para Israel o maior navio de guerra do mundo

Considerado o maior navio de guerra do mundo, o USS Gerald R. Ford está sendo enviado pelo governo americano para o Mar Mediterrâneo Oriental com intuito de realizar “operações marítimas e aéreas, a fim de assegurar aliados e parceiros em toda a região e garantir a estabilidade”. Segundo comunicado do Ministério da Defesa dos Estados Unidos, o grupo de militares na embarcação “está preparado para toda a gama de missões”.

Além da embarcação, o Departamento de Defesa afirma que “também está trabalhando com a indústria dos EUA para acelerar o envio de equipamento militar que os israelenses já tinham encomendado”. O país está aumentando o apoio a Israel, incluindo “capacidades de defesa aérea e munições”, segundo o governo.

Com 333 metros de comprimento e 41 metros de largura, o navio da Marinha dos Estados Unidos tem capacidade de abrigar 4,5 mil pessoas, além de 90 aviões e helicópteros.

Recentemente, a embarcação foi colocada sob comando da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) para participar em manobras no mar da Noruega. O veículo chegou às águas de Oslo, capital norueguesa, em 24 de maio com objetivo de realizar “atividades de segurança marítima”, além de treinos no mar do país. De acordo com a Otan, a ação era programada. As atividades que tiveram participação do navio ocorreram ao longo de uma semana e tiveram a Noruega como anfitriã.

Ao todo, o Grupo de Ataque Gerald R. Ford é composto por seu carro-chefe e homônimo, o porta-aviões USS Gerald R. Ford (CVN 78), um agrupamento de esquadrões aéreos chamado de Carrie Air Wing Eight (CVW 8), o Esquadrão de Contratorpedeiros Dois (DESRON 2), o cruzador de mísseis guiados Ticonderoga USS Normandy (CG 60) e o contratorpedeiro classe Arleigh Burke USS Ramage.

“Esta transferência de autoridade constitui uma exibição tangível e transparente de capacidades avançadas em operações de todos os domínios e o compromisso defensivo da Aliança da Otan na Área de Responsabilidade do Comandante Supremo Aliado da Europa (SACEUR)”, disse o comunicado da organização na época do empréstimo à Noruega.

A última vez que a Otan havia assumido o comando de um grupo de ataque de porta-aviões dos EUA foi em março de 2023, com o porta-aviões norte-americano USS George H.W. Bush no Mediterrâneo e a participação no exercício Neptune Strike.

ANI/G1/GNI/RNT

Midia move o mundo