A verdade dos fatos é a nossa notícia

Agências de Notícias Internacionais

Suspeito de participar de assassinato de candidato à presidência do Equador é morto

Um dos suspeitos de ter assassinado o candidato à presidência do Equador Fernando Villavicencio foi morto a tiros, nesta quarta-feira (9). A informação foi confirmada por autoridades equatorianas.

Villavicencio sofreu três tiros na cabeça, segundo a imprensa do Equador. Ele estava saindo de um encontro político, em Quito, quando foi baleado. Outras nove pessoas ficaram feridas.

Segundo as autoridades, o suspeito foi morto em uma troca tiros com agentes de segurança que tentavam capturá-lo.



“Um suspeito, ferido durante o tiroteio com os seguranças, foi detido e transferido, gravemente ferido”, disse a Procuradoria-Geral do Equador. “Uma ambulância do Corpo de Bombeiros confirmou a morte”, acrescentou.

A sede do partido Movimiento Construye, ao qual Villavicencio pertencia, foi atacada por homens armados, de acordo com um texto do grupo em uma rede social.

O atual presidente do Equador, Guillermo Lasso, afirmou em uma rede social que o gabinete de segurança vai se reunir para dar uma resposta ao crime.

“O crime organizado chegou muito longe, mas o peso da lei vai cair neles”, disse o presidente.

Fernando Villavicencio tinha 59 anos. Além de ser candidato à presidência, era jornalista investigativo, líder sindical e ex-membro da Assembleia Nacional do Equador.

As eleições no Equador estão marcadas para o dia 20 de agosto. Segundo pesquisa de intenção de voto publicada pelo jornal “El Universo”, na terça-feira (8), Villavicencio aparecia em 5º lugar.

ANI/G1/GNI




 

Rede GNI | A verdade dos fatos é a nossa notícia https://redegni.com.br/ Twitter: @RedeGNI Gettr: @RedeGNI Instagram: RedeGNIreal