A verdade dos fatos é a nossa notícia

10 anosBrasilPolítica

Bolsonaro explica que não concedeu passaporte à família Brazão

Bolsonaro explica que não concedeu passaporte à família Brazão
Chiquinho Brazão, sem relação com o crime, recebeu o passaporte por ser deputado federal

O ex-presidente Jair Bolsonaro refuta as alegações de ter influenciado na concessão do passaporte diplomático ao deputado federal Chiquinho Brazão, irmão de Domingos Brazão, suspeito de ser o mandante do assassinato de Marielle Franco, conforme delação de Ronnie Lessa.

Segundo Bolsonaro, o decreto 5978 de 2006, do governo Lula, estabelece a concessão de passaporte diplomático aos membros do Congresso Nacional, sendo que a regulamentação para cônjuges e dependentes é de responsabilidade do Ministério das Relações Exteriores. O ex-presidente nega ter concedido o passaporte a Chiquinho Brazão, destacando que tal benefício é um direito de todos os deputados federais e senadores.

– Logo, não é verdade que forneci passaporte diplomático a Chiquinho Brazão. O passaporte é um direito de todos os deputados federais e senadores – esclareceu Bolsonaro.
Após as acusações contra Domingos Brazão, parte da militância de esquerda levantou questionamentos sobre a concessão do passaporte diplomático a Chiquinho em 2019. Chiquinho não é investigado na morte da vereadora que foi assassinada em 2018.
Pleno News

Midia move o mundo