A verdade dos fatos é a nossa notícia

BrasilDestaqueInternet

Preso pela morte do lutador de MMA revela detalhes do assassinato

Preso pela morte do lutador de MMA revela detalhes do assassinato
Diego Braga Nunes, de 44 anos, foi encontrado morto nessa segunda-feira (15/1), após tentar recuperar sua moto roubada no Rio de Janeiro

Fábia Oliveira
Um homem foi preso na manhã desta terça-feira (16/1) pelo assassinato do lutador de MMA Diego Braga Nunes, de 44 anos. De acordo com a Polícia Militar do Rio de Janeiro, Tauã da Silva, conhecido como 2B, tem 18 anos, confessou participação no crime e forneceu detalhes de como tudo aconteceu.

Diego Braga foi encontrado morto nessa segunda-feira (15/1), depois de tentar recuperar sua moto roubada no Morro do Banco, no Itanhangá, na zona oeste do Rio.
Tauã da Silva contou aos PMs que Diego foi ao local para “desenrolar a entrega da moto” e que, “quando pegaram o telefone dele, viram que tinha contatos de milicianos de Rio das Pedras e da Muzema”. Ainda segundo o criminoso, “o lutador tentou correr, mas foi pego e morto”.

De acordo com a polícia, 2B foi encontrado em casa, com drogas. Em depoimento aos agentes, ele confirmou que faz parte do tráfico de drogas e que seus comparsas deixaram a favela após o assassinato do lutador de MMA.
O rapaz foi levado para a 16ª DP, na Barra da Tijuca, também na zona oeste. A Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), que investiga o caso, já foi informada da prisão. Tauã já tem passagens na polícia.

Câmeras flagram bandidos furtando a moto do lutador de MMA
Câmeras de segurança registraram o momento em que bandidos levaram a moto do lutador e professor de MMA Diego Braga Alves, encontrado morto no Morro do Banco, na zona oeste do Rio. Segundo o G1, o atleta resolveu subir a comunidade, comandada por traficantes, na tentativa de recuperar o veículo, levado da Muzema.

Filho da vítima, o também lutador Gabriel Braga contou que o pai passou a manhã de segunda-feira (15/1) à procura da moto furtada e decidiu subir sozinho, para tentar reavê-la. No Instagram, Diego chegou a divulgar o vídeo em que os criminosos aparecem levando a moto.

Ainda de acordo com Gabriel, após ver as imagens dos homens levando sua moto, Diego Braga resolveu circular as comunidades da região. Primeiro, ele foi até a Tijuquinha. Em seguida, ao Morro do Banco, onde foi feito refém, perdeu o contato com familiares e amigos, e, depois, acabou morto.

Midia move o mundo