A verdade dos fatos é a nossa notícia

BrasilEUA

Madrasta é presa nos EUA por envenenar bebê com pilhas, parafusos e acetona

Madrasta é presa nos por envenenar bebê com pilhas, parafusos e acetona

Na última quinta-feira, Aleisia Lynnae Owens, de 20 anos, foi presa na cidade de New Castle, na Pensilvânia, pelos Estados Unidos, acusada de envenenar a filha de seu namorado, Iris Rita Alfera, uma bebê de 18 meses que veio a falecer após ingerir pilhas, parafusos e acetona. A prisão ocorreu com base em investigações policiais que revelaram pesquisas feitas por Aleisia no Google, abordando temas como os efeitos da ingestão de acetona em crianças e produtos de beleza venenosos.

A autópsia da bebê, que faleceu em 29 de junho, apontou vestígios de acetona no sangue, levando à falência de órgãos. A substância é comumente encontrada em removedores de unhas e vernizes. Iris foi hospitalizada em 25 de junho, permanecendo na UTIP, mas não resistiu.

O Departamento de Polícia de New Castle revelou que meses antes da tragédia, a bebê havia ingerido “bolinhas de gel”, que expandem ao absorver água, feitas de silicone e usadas em decorações. Baterias em formato de botão e parafusos de metal também foram encontrados nas fraldas de Iris, todos ingeridos entre 30 de março e 1º de abril.

Durante a investigação, a polícia descobriu que Aleisia realizou várias pesquisas no Google, entre fevereiro e junho, sobre os efeitos da ingestão de acetona em crianças, produtos de beleza venenosos, onde comprar bolinhas de gel e medicamentos inadequados para bebês.

Aleisia enfrenta três acusações de homicídio, cinco de agressão agravada e uma de colocar em perigo o bem-estar de crianças. Ela está detida sem fiança. A mãe da vítima, Emily Alfera, expressou sua dor nas redes sociais, e o avô, Frank Alfera, comentou sobre o processo judicial, enquanto parentes da bebê enfatizaram a necessidade de conscientização sobre a existência de monstros.

Gazeta Brazil

Midia move o mundo