A verdade dos fatos é a nossa notícia

Guerra ao Terror

Policial israelense, com cidadania americana, é esfaqueada por palestino e morre em Jerusalém

Uma policial israelense morreu nesta segunda-feira (6) após ser esfaqueada na frente de uma delegacia em Jerusalém Oriental, parte palestina anexada por Israel, e seu agressor, de 16 anos, foi abatido pelas forças de segurança, anunciou a polícia de Israel. A vítima foi identificada como Elisheva Rose Ida Lubin.

“Um terrorista armado com uma faca chegou à delegacia de Shalem e esfaqueou uma combatente da polícia fronteiriça”, afirmou a polícia em um comunicado divulgado hoje mais cedo. “As forças da polícia de fronteira neutralizaram o terrorista com tiros”, acrescenta a nota. À tarde, a polícia informou que a agente, de 20 anos e que também tinha nacionalidade americana, não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Outro membro das forças de segurança, da mesma idade, sofreu ferimentos leves no incidente.

A policial residia no kibutz de Saad, perto de Gaza, na zona atacada pelo grupo terrorista Hamas em 7 de outubro.

O agressor foi identificado como um jovem palestino de Jerusalém Oriental, segundo a polícia israelense. Outro suspeito vinculado ao ataque foi detido perto da delegacia.

Também nesta segunda-feira, cinco palestinos morreram na Cisjordânia ocupada, informou o Ministério da Saúde da Autoridade Palestina.

Quatro palestinos morreram e um quinto foi baleado pelo Exército israelense em Tulkarem, no noroeste da Cisjordânia, ocupada por Israel desde 1967, explicou a fonte, e especificou que o ferido é um menino de 14 anos.

Em um primeiro momento, o Ministério da Saúde havia comunicado um balanço de três mortos e um ferido.

Pela manhã, um palestino foi morto, e outros três ficaram feridos “por disparos israelenses” em Halhul, perto de Hebron, no sul da Cisjordânia, conforme anúncio prévio do mesmo ministério.

Desde o início da guerra na Faixa de Gaza em 7 de outubro, ao menos 150 palestinos morreram na Cisjordânia em ações de soldados, ou de colonos israelenses, informou a mesma fonte.

No dia 12 de outubro, um homem abriu fogo e feriu dois soldados na mesma área de Jerusalém Oriental.

Em 30 de outubro, um palestino de Jerusalém Oriental foi morto depois de esfaquear um policial israelense.

AFP/ANI/GNI

Rede GNI | A verdade dos fatos é a nossa notícia https://redegni.com.br/ Twitter: @RedeGNI Gettr: @RedeGNI Instagram: RedeGNIreal