RedeGNI

Global News International

Brasil

RJ: Bebê é encontrado em caçamba de lixo em Teresópolis

Um bebê do sexo feminino foi encontrado por agentes do 30° Batalhão de Polícia Militar do Rio de Janeiro, em Teresópolis, na Região Serrana, após ter sido abandonado em uma lixeira, no bairro de Araras. Os agentes foram acionados por pessoas que moram próximo ao local e chamaram a polícia, que constatou o abandono e entrou em contato com o Corpo de Bombeiros, que realizou o resgate.

Segundo a polícia, a bebê recebeu os primeiros atendimentos ainda no local onde foi encontrada e, depois, foi encaminhada ao Hospital Central de Teresópolis. Uma ocorrência foi registrada na 110ª DP.

De acordo com o registro de ocorrência, uma testemunha que passava pela rua “ouviu um choro parecido com o de uma criança em uma sacola de lixo”, e, “quando foi verificar, encontrou a criança e posteriomente fez contato com a equipe que passava na rua”. O local foi periciado pela Polícia Civil.

O caso já está sendo investigado, segundo a Polícia Civil, que afirmou que “diligências estão em andamento para identificar a mãe biológica da criança e esclarecer as circunstâncias dos fatos”. A Polícia Civil ainda afirmou que o conselho Tutelar foi acionado para o caso.

O Hospital das Clínicas de Teresópolis Costantino Ottaviano para onde a criança foi levada informou que o bebê encontra-se internado e que seu estado é estável. O Conselho Tutelar está acompanhando o caso.

Confira a nota do hospital:

“O Hospital das Clínicas de Teresópolis Costantino Ottaviano (HCTCO) informa que, na noite do dia 2/11/2023, por volta das 22h, deu entrada nesta unidade uma criança recém-nascida, trazida pela ambulância do Corpo de Bombeiros e Polícia Militar, com relato de ter sido encontrada em lixeira, dentro de um saco plástico, no bairro de Araras. Cabe informar que, no momento, a criança encontra-se internada, estável e segue aos cuidados da equipe multiprofissional. O Conselho Tutelar está acompanhando o caso.”

Luciano Ferreira — Rio de Janeiro
https://oglobo.globo.com/r

 

Midia move o mundo