Vídeo flagrou 11 soldados ucranianos momentos antes de serem mortos

ATUALIZAÇÃO EM 27/02 AS 13H00 DIRETO DE KIEV — A Guarda de Fronteira do Estado da Ucrânia informou neste domingo, 27/02, que os soldados ucranianos xingaram tropas russas, na Ilha da Cobra, no Mar Negro, podem estar vivos. A morte do grupo de 13 combatentes chegou a ser confirmada na sexta-feira, 25/02, mas as autoridades militares do país publicaram um comunicado dizendo que há a possibilidade deles estarem vivos.

A nota foi postada na página da Guarda de Fronteira do Estado da Ucrânia, no Facebook. O texto diz que “nós temos uma forte crença de que todos os defensores ucranianos da Ilha da Cobra podem estar vivos”.

“Depois de receber informações sobre sua possível localização, o [serviço de guarda de fronteira] junto com as Forças Armadas da Ucrânia estão realizando trabalhos para identificar nossos soldados”, acrescenta o texto.

A agência do governo diz que está trabalhando para identificar os soldados com base em informações sobre sua possível localização atual.

“Esperamos sinceramente que os meninos voltem para casa o mais rápido possível, e as informações recebidas no momento do ataque sobre a morte não sejam confirmadas”.

Os 13 soldados ucranianos estiveram envolvidos em uma abordagem russa no Mar Negro. Após a informação de que eles teriam morrido, os militares foram alçados ao posto de heróis nacionais.


O incidente ocorreu na quinta-feira, na Ilha Zmiinyi, ou Ilha da Cobra, localizada a cerca de 30 km da costa ucraniana do Mar Negro e a 300 km da costa da Crimeia, península anexada pela Rússia em 2014 — apesar de seu pequeno tamanho, 186 mil m², foi apontada pelo centro de estudos Atlantic Council como “central para as demandas marítimas ucranianas”.

De acordo com o diálogo, publicado pelo jornal ucraniano Pravda e por um conselheiro do Ministério do Interior, Anton Gerashchenko, navios russos se aproximaram da ilha e deram um ultimato:

— Esse é um navio de guerra russo. Sugiro que vocês baixem suas armas e se rendam para evitar um derramamento de sangue e mortes sem necessidade. Caso contrário, vocês serão bombardeados — disse o oficial naval.


ENTENDA A HISTÓRIA

Um vídeo dramático gravado no dia 24 de Fevereiro, quinta-feira, filmou jovens soldados ucranianos resistindo ao bombardeio de um navio russo, que estava ao lado da Ilha da Cobra.

Nesse vídeo os soldados ucranianos ainda estavam vivos. O vídeo foi publicado pelo canal UNIAN no Telegram.

A infraestrutura da ilha foi totalmente destruída por navios e aeronaves militares da Rússia.

Nesta sexta-feira, 25/02, foi confirmada as mortes dos 11 soldados ucranianos que estavam resistindo na ilha, base militar da Ucrânia.

Léo Vilhena


Leia Também

Os horrores da guerra do Vietnã: ‘Garota Napalm’ 50 anos depois

Leia Mais

Daniel de Souza impactou a IPI de Marília neste domingo

Leia Mais

Amber Heard é condenada por difamar Johnny Depp; Ator é inocentado

Leia Mais