Vasco apresenta reforços antes da estreia na Série B

O Vasco apresentou, nesta quinta-feira, os últimos três reforços contratados para a temporada 2021: o volante Michel, o meia Sarrafiore e o atacante Daniel Amorim. No total, o clube soma 10 contratações para o ano cuja prioridade é o retorno à Série A.

Do trio, o volante dificilmente terá condições legais de atuar contra o Operário, sábado, em São Januário, na estreia do time carioca na Série B, conforme previsão feita por Alexandre Pássaro, diretor executivo de futebol – a comissão técnica, por uma decisão que levou em conta aspectos físicos, decidiu não aproveitá-lo na partida. O atacante já teve o nome publicado no BID. O meia, de acordo com o dirigente, deve ser regularizado até sexta-feira, dentro do prazo estabelecido no regulamento da competição, para ficaram à disposição de Marcelo Cabo.

Michel, 31 anos, não atua desde fevereiro de 2020 por conta de uma lesão no joelho esquerdo. Natural do Rio, afirmou que realizou um sonho de defender o Vasco e, para viabilizar o empréstimo até o final do ano, abriu mão de “coisas financeiras” com o Grêmio, clube detentor dos seus direitos.

– Foi decisão minha, fiz o esforço para vir para o Vasco. Eu abri mão de algumas coisas financeiras. Foi decisão com a minha família. Sou natural do Rio e procuro uma retomada na carreira. É difícil passar por uma lesão. Estou 100%, tive todo esse tempo de recuperação. Todo esse tempo parado foi por conta da pandemia também, não tinha leito para operar. Tenho total confiança. Se fosse para jogar sábado, eu já jogaria. Mas decidiram que na próxima terça-feira eu possa estar em campo e dar o meu melhor – afirmou o volante.

Sarrafiore, 23 anos, argentino, emprestado até o final da temporada pelo Internacional, citou que Cano foi decisivo no aceite à proposta do Vasco. E afirmou que deseja fazer sucesso como outros compatriotas que atuaram em São Januário, como Guiñazu, Conca e Rafanelli, do Expresso da Vitória.

– O que eles fizeram aqui foi muito grande. Gostaria de fazer o mesmo. Trabalhando as coisas vão acontecer – destacou.

Emprestado pelo Tombemse até o final do ano, Daniel Amorim tem 31 anos. Ele marcou gol diante do Vasco no confronto dos dois times na Copa do Brasil – por isso, não pode defender o novo clube na competição. Alguns anos atrás, havia feito gol pelo Avaí contra o Vasco.

– Fiz os gols, acho que isso foi importante. Despertou o interesse do Vasco. A sondagem ocorreu um pouco mais para frente, não foi logo após o jogo contra o Tombense não. Agora estou aqui para fazer a favor. É normal (a torcida não me conhecer) por não ter passado por grandes clubes ainda. Aqui tem o Cano. Se eu puder ajudar fazendo gols, quem tem a ganhar é o Vasco. Eu não gosto de falar das minhas características, não gosto de me limitar. Acho que a coisa vai dar certo aqui afirmou o jogador.

GloboEsporte, Rede GNI