Suspeita-se de erro de operador na morte de jovem de 14 anos em parque de diversões de Orlando

Suspeita-se que o erro do operador seja a principal causa da morte de um menino de 14 anos que escorregou de seu assento em um passeio de torre suspensa em um parque de diversões da Flórida e caiu na calçada, disseram autoridades na segunda-feira.

Nicole “Nikki’ Fried, comissária de agricultura e serviços ao consumidor da Flórida, anunciou as descobertas de um relatório de investigação de campo de um engenheiro forense sobre o incidente de 24 de março que matou Tire Sampson de St. Louis, Missouri, no ICON Park de Orlando.

Fried disse que o relatório mostrou que o operador do passeio FreeFall do parque, a torre de queda livre mais alta do mundo, a uma altura de 430 pés, “fez ajustes manuais no passeio, resultando em insegurança”.

O relatório da Quest Engineering & Failure Analysis, Inc., disse que manipulações manuais foram feitas no assento em que Sampson estava sentado para permitir que a abertura do cinto de segurança fosse afrouxada, aparentemente para acomodar o adolescente de mais de 300 libras. Fried disse que a abertura de retenção do arnês era “quase o dobro de uma faixa de abertura de retenção normal”.

Fried disse que o ajuste feito pelo operador individual, que não foi identificado no relatório, permitiu que as luzes do sensor do FreeFall se acendessem, “satisfazendo inadequadamente” os mecanismos eletrônicos de segurança do passeio e permitindo que o passeio funcionasse “mesmo que o Sr. em seu assento.

“Este relatório responde à pergunta sobre o que aconteceu mecanicamente, pois nossa investigação agora entra na próxima fase de como e por que ocorreu, enquanto analisamos possíveis penalidades, juntamente com quaisquer mudanças de regras e regulamentos necessários para ajudar a evitar futuras tragédias”, disse Fried. em uma coletiva de imprensa.

O relatório mostrou que a abertura média de retenção para outros assentos no passeio foi de 3,33 polegadas, o que é considerado “normal”. O assento de Sampson foi ajustado antes do início do passeio para uma abertura de 7,19 polegadas, segundo o relatório.

“Durante a desaceleração do passeio, Tire Sampson escorregou pelo espaço entre o assento e o arnês” e caiu para a morte, de acordo com o relatório.

O engenheiro forense que escreveu o relatório disse que suas conclusões foram parcialmente baseadas em um exame do passeio, vídeo do incidente e uma reconstituição usando dois indivíduos, um de 1,80 m, o outro de 1,80 m, e ambos pesando entre 200 e 300 libras.

“Durante nossa investigação, dois indivíduos foram posicionados em um assento com uma abertura que varia de 6 a 10 polegadas. Ambos os indivíduos conseguiram deslizar pela abertura de retenção sem assistência”, segundo o relatório.

A investigação do engenheiro forense concluiu que o passeio “não sofreu uma falha mecânica ou elétrica”.

O relatório também descobriu que “existem muitas outras contribuições potenciais para a causa do acidente”, mas não deu mais detalhes.

Fried não respondeu a perguntas dos repórteres e disse que está recusando mais comentários até que a investigação seja concluída.

Ela disse que o passeio FreeFall permanecerá fechado por tempo indeterminado.

ABC News |


Edição e tradução: Léo Vilhena

Leia Também

Atriz Anne Heche tem morte cerebral declarada e aparelhos serão desligados

Leia Mais

Os horrores da guerra do Vietnã: ‘Garota Napalm’ 50 anos depois

Leia Mais

Homens armados matam 50 pessoas em igreja católica na Nigéria

Leia Mais