Remoção de seguidores de direita no Twitter gera onda de críticas

Vários apoiadores de Jair Bolsonaro usaram as redes sociais para reclamar da perda de seguidores no Twitter.

Do início da segunda-feira, 14, até o momento, o presidente da República, por exemplo, perdeu mais de 13,5 mil seguidores na rede social.

Outros perfis também registraram quedas, como do ex-ministro da Educação Abraham Weintraub, que disse ter perdido mais de 10 mil seguidores.

Osmar Terra, que também perdeu seguidores, afirmou que “está acontecendo um ataque aos usuários do Twitter de postura conservadora. Estão retirando milhares de seguidores desses usuários. Deve ser uma ação de hackers. É importante reagir a isso. Peço aqueles que me seguem que reafirmem sua decisão clicando no botão ‘seguir’ e dando RT”, escreveu.

Por sua vez, a plataforma informou em nota que “faz uma espécie de limpeza global de contas com comportamentos suspeitos”, com o objetivo de “proteger a integridade e a legitimidade de conversas em seu serviço”. Ainda segundo a explicação do Twitter, à medida que estes perfis bloqueados apresentem a confirmação de que são autênticos, eles serão reativados.

*Com informações do repórter Fernando Martins – Jovem PAN