“Quero alertar ao deputado Luis Miranda que o que foi feito hoje é, no mínimo, denunciação caluniosa” afirma Onyx Lorenzoni

O ministro Secretaria-Geral da Presidência da República, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), rebateu as acusações sobre supostas irregularidades na compra da vacina indiana Covaxin pelo governo. “Quero alertar ao deputado Luis Miranda que o que foi feito hoje é, no mínimo, denunciação caluniosa”, disse Onyx Lorenzoni em coletiva nesta tarde. O ministro afirmou que não houve favorecimento a ninguém na compra da Covaxin.

Nesta quarta-feira (23), o deputado federal Luís Miranda (DEM-DF) afirmou em entrevista à CNN Brasil que tentou alertar o presidente Jair Bolsonaro para irregularidades que estariam ocorrendo na aquisição da Covaxin. Miranda é irmão de Luís Ricardo Miranda, servidor do Ministério da Saúde, que disse ao Ministério Público Federal (MPF) ter sofrido pressão sobre a vacina indiana

Segundo Onyx, o governo solicitou que a Polícia Federal abra uma investigação sobre as declarações do deputado e sobre as atividades do seu irmão para apurar se houve denunciação caluniosa e fraude processual. Além disso, será instaurado um procedimento administrativo disciplinar (PAD) junto à Controladoria-Geral da União (CGU) para investigar a conduta do servidor por suposta prevaricação. De acordo com o ministro, existem indícios de adulteração do documento apresentado por Luís Ricardo Miranda.

Gazeta do Povo | Copyright © 2021, Gazeta do Povo. Todos os direitos reservados.
https://www.gazetadopovo.com.br/republica/breves/bolsonaro-pf-investigar-deputado-covaxin-onyx/