Que episódio sensacional: Retorno de The Walking Dead foi brilhante, S11E09

Depois de um final abrupto e anticlimático no outono passado na primeira parte da temporada final de The Walking Dead, a série retornou com uma das melhores estreias no meio da temporada em anos.

Lauren Cohan, Jeffrey Dean Morgan e Norman Reedus carregaram a maior parte deste episódio com fortes diálogos de seus personagens, ação de suspense contra The Reapers e decisões que foram tomadas que me fizeram questionar até onde esses personagens vão para terminá-los. Foi Maggie na maior parte do The Walking Dead desta semana que teve essas cenas fortes junto com Daryl. A atenção estava sobre ela devido a ela ter matado um dos Reapers.

Mas este membro daquele grupo não foi fácil de matar no início. A pessoa lutou contra Maggie, Elijah e Negan ao mesmo tempo sem qualquer ajuda. Isso prova que ter experiência em combate militar ajuda no mundo de The Walking Dead. E esse foi um desses casos. Maggie derrubou essa pessoa da maneira mais cruel e selvagem enquanto também tentava ir atrás dos outros membros. Além disso, Gabriel também teve um momento selvagem junto com um bom forro. Eu também não consigo esquecer Negan, pois ele tinha uma fala hilária!

Mas há um outro lado do episódio que também se resolve. A forte tempestade que começou em “For Blood” diminuiu aqui. No entanto, o porão onde Judith e Gracie ficaram presos devido à enchente, trouxe tensão e medo de ambos os personagens. Aaron salvou o dia com algumas mortes brutais de zumbis com o risco de sua própria vida. Enquanto isso acontecia, Carol, Connie e o resto tentavam apagar o fogo do moinho de vento.

Quando The Walking Dead divide histórias como essa, às vezes elas podem ser um sucesso ou um fracasso. Desta vez, senti que foi um sucesso. O ritmo é realmente ótimo e havia espaço suficiente para as histórias serem contadas. No momento em que todos se reagruparam no final com uma reunião por temporada, os soldados da Commonwealth chegaram a Alexandria com Eugene.

Eu não posso mentir, eu ri da reação de Gabriel antes de Eugene dizer a eles que eles estavam aqui para ajudar. Ele tinha aquele olhar de “não essa merda de novo” e eu não podia culpá-lo.

A forma como Lance se apresentou ao grupo é idêntica ao quadrinho. É a cena final que acontece depois disso (nota lateral, uma boa transição perfeita) que me intriga. Tudo o que posso dizer é que há um salto de tempo de seis meses e parece que dois personagens estão em desacordo um com o outro.

Este é um dos melhores episódios desta temporada de The Walking Dead e posso dizer que fiquei satisfeito.

Julian Cannon


 

Leia Também

Atriz Anne Heche tem morte cerebral declarada e aparelhos serão desligados

Leia Mais

Daniel de Souza impactou a IPI de Marília neste domingo

Leia Mais

Amber Heard é condenada por difamar Johnny Depp; Ator é inocentado

Leia Mais