Produtor de TV é preso por ministrar ‘curso de submissão sexual’ a adolescentes

O produtor John Griffin, que por anos trabalhou ao lado do âncora Chris Cuomo – demitido da CNN por acusações de assédio sexual -, foi detido pelo FBI e indiciado sob a acusação de atrair garotas para sua casa de esqui em Vermont para treinamento de “submissão sexual”. Ele supostamente usou aplicativos de mensagens para fazer amizade e persuadir mães de meninas, argumentando que “uma mulher é uma mulher, independentemente de sua idade” e que ele deveria “treinar” sexualmente as garotas, afirmou o procurador público do estado de Vermont.

Griffin, de 44 anos, teria conseguido convencer uma mãe de duas filhas para trazer uma  de suas meninas para a propriedade localizada em Ludlow, em junho de 2020. Era responsabilidade da mãe cuidar para que sua filha mais velha, de apenas 13 anos, fosse “treinada adequadamente”, Griffin disse a ela, de acordo com a acusação. Griffin enviou à mulher US $ 3.000 (cerca de 16,8 mil reais) em passagens de avião para que pudessem encontrá-lo em Boston, onde ele as pegou com seu automóvel, concluindo o último trecho da viagem. Foi na residência do produtor que “a filha foi orientada a se envolver em, e se envolveu em, atividade sexual ilegal”, alegaram as autoridades.

MONET, O GLOBO

error: CONTEÚDO PROTEGIDO