Preso pela PF durante o Enem foi liberado de presídio por não ser procurado por furto

O inscrito no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) pelo Amapá que foi preso no domingo (21) pela Polícia Federal (PF) foi liberado. Segundo o órgão, após checagem de mais informações, foi detectado que o detido de 18 anos não era um foragido por furto qualificado. Os dois tinham dados pessoais idênticos: nome completo, nome da mãe e endereço residencial.

No 1º dia de provas do certame, a PF fez a prisão do inscrito após detectar, pela inscrição no Enem, que havia um mandado de prisão em aberto no mesmo nome. A identidade não foi divulgada.

A detenção ocorreu numa escola particular do município de Santana, a 17 quilômetros de Macapá. Inicialmente a PF detalhou que a ação foi durante a prova, mas nesta segunda-feira (22) informou que o inscrito fez o Enem e foi abordado só ao sair do local.

Na tarde do domingo, o jovem foi levado para a sede da Superintendência da PF, na Zona Norte da capital, e depois foi encaminhado ao presídio do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen). A polícia detalhou que ele não adentrou em cárcere.

“Após colher o depoimento deste e novas averiguações detalhadas, descobriu-se não se tratar da pessoa procurada pela Justiça. Dessa forma, o homem foi liberado. […] O indivíduo foi conduzido até o Iapen, mas não foi recolhido ao cárcere. Ficou na recepção até a averiguação dos dados semelhantes com o real foragido”, informou a PF nesta segunda-feira.

A Polícia acrescentou que já “começou a apuração acerca da responsabilidade administrativa dos responsáveis”.