Presidente da Colômbia sobrevive atentado a tiros de fuzil

O helicóptero no qual o presidente da Colômbia, Iván Duque, viajava foi atacado a tiros nesta sexta-feira (25) em Cúcuta. Nem ele nem a comitiva que o acompanhava foram atingidos.

Em vídeo divulgado nas redes momentos depois do ataque, o presidente colombiano relatou que helicóptero foi atacado com tiros de fuzil enquanto aterrissava. Ao menos três disparos atingiram a aeronave, que conseguiu pousar normalmente.

“Tanto o dispositivo aéreo quanto a capacidade da aeronave evitaram que fosse algo letal”, disse Duque.

Duque chamou o ataque de “atentado covarde”. Além dele, os ministros da Defesa, Diego Molano, e do Interior da Colômbia, Daniel Palacio, estavam na comitiva. Eles também não se feriram.

“Reiteramos: como governo não vamos retroceder um só minuto, um só dia, na luta contra o narcotráfico, o terrorismo e os organismos de criminalidade organizada que atuam neste país”, disse Duque

Até a última atualização desta reportagem, não havia informação sobre quem teria efetuado os disparos. Ainda de acordo com a imprensa colombiana, uma operação policial está em curso no bairro de onde a polícia acredita que o criminoso ou criminosos tenham efetuado os disparos.

AIn, G1, Léo Vilhena | Rede GNI