Prédio desaba no Rio de Janeiro; pai e filha morreram nos escombros

Um prédio de quatro andares localizado em Rio das Pedras, Zona Oeste do Rio de Janeiro, desabou na madrugada desta quinta-feira (3).

Pai e filha morreram no desabamento de um prédio de quatro andares em Rio das Pedras, na Zona Oeste do Rio, na madrugada desta quinta-feira (3). Outras quatro pessoas ficaram feridas, entre elas a mãe da criança morta.

Os mortos são Natan Gomes, que tem cerca de 30 anos, e sua filha Maitê, de aproximadamente 3 anos de idade. Eles são marido e filha de Kiara Abreu, última vítima resgatada com vida e levada para o Hospital Miguel Couto, na Zona Sul do Rio.

Os três eram os últimos soterrados, mas os bombeiros seguiram no local após a retirada dos corpos de pai e filha.



Quem são as vítimas:

  • Nataniela de Souza Gomes – 28 anos
  • Antônia Tatiana Conrado de Souza – 38 anos
  • Jonas Rodrigues de Souza – 29 anos
  • Chiara Abreu, 27 anos

Inicialmente, o Corpo de Bombeiros havia falado em 12 pessoas resgatadas. A informação foi atualizada no começo da manhã pelo comandante da corporação, coronel Leandro Monteiro, que confirmou o resgate de apenas três vítimas na madrugada e que pelo menos outras três estariam sob escombros aguardando o resgate.

“O que posso afirmar é que estamos em contato direto com uma vítima feminina. O local é de difícil acesso, de risco para os bombeiros – eles estão trabalhando sob os escombros e equipados com equipamento de segurança individual. É um trabalho de muita calma, muita paciência, nossos cães estão nos ajudando bastante. Estamos lidando com informações diferentes a cada momento. Localizamos uma vítima feminina e ela afirma que há mais duas vítimas”, afirmou o comandante dos bombeiros.

Segundo o coronel, seis ambulâncias foram enviadas ao local e uma aeronave da corporação ficou de prontidão nas imediações. Ao todo, 112 bombeiros estão envolvidos nos trabalhos de busca e resgate.



“A maior dificuldade é conscientizar os moradores dos prédios vizinhos a deixarem suas casas e seguirem para um local seguro”, enfatizou.

A Defesa Civil está no local e os técnicos avaliam os danos que foram causados em outros quatro imóveis, vizinhos ao que desabou – um ao lado direito e três em frente.

Diego Haidar, Fernanda Rouvenat, Rogério Coutinho, G1 e Bom Dia Rio