Policial morto na invasão do Capitólio sofreu um AVC

O legista-chefe de Washington, DC, divulgou nesta segunda-feira que o oficial da Polícia do Capitólio que morreu depois da invasão ao Capitólio por apoiadores do ex-presidente Donald Trump, em 6 de janeiro, teve uma morte por causas naturais após uma série de derrames. A descoberta tornará mais difícil para os promotores acusarem alguém pela morte do policial.

O escritório do legista disse nesta segunda-feira que o oficial Brian Sicknick, de 42 anos, morreu de múltiplos derrames um dia depois de ter sido pulverizado com um produto químico do lado de fora do Capitólio dos EUA enquanto estava sob cerco.

Sicknick estava entre as centenas de policiais do Capitólio que lutaram contra seguidores do ex-presidente Donald Trump em 6 de janeiro, quando invadiram o prédio na tentativa de impedir o Congresso de certificar formalmente a vitória eleitoral do presidente Joe Biden.

Sicknick foi pulverizado por manifestantes com uma substância química por volta das 14h20 daquele dia, e desmaiou mais tarde naquela noite, por volta das 22h. Ele morreu no dia seguinte em um hospital local.

Dois homens — George Tanios e Julian Khater — estão enfrentando acusações de agressão a três policiais, incluindo Sicknick, por pulverizá-los com um irritante químico.

As autoridades de Washington, DC, disseram que descrevem a causa mortis como “natural” nos casos em que apenas uma doença causa a morte. Se a morte for “acelerada por um ferimento”, então a forma da morte não é considerada natural, disseram.

As descobertas do médico legista significam que será difícil para os promotores federais apresentarem acusações de homicídio em conexão com a morte de Sicknick.

O Washington Post relatou pela primeira vez a decisão do médico legista. Citando uma entrevista com o médico legista Francisco Diaz, o jornal disse que a autópsia não encontrou evidências de que Sicknick sofreu qualquer tipo de reação alérgica ao spray químico a que foi exposto, nem houve qualquer evidência de ferimentos internos ou externos.

AIN, O Globo, Reuters, Rede GNI

Foto do policial Brian Sicknick é exibida na Rotunda do Capitólio dos EUA em Washington, DC Foto: BRENDAN SMIALOWSKI / AFP/22-02-2021