Pode ter sido descoberta a localização do Avião da Malaysia Airlines

O famoso desaparecimento de um voo da companhia aérea Malaysia Airlines, que transportava 239 passageiros e tripulantes, é um dos maiores mistérios da aviação mundial desde 2014. Mas um engenheiro aeronáutico britânico, que passou mais de um ano trabalhando no caso, acha que finalmente conseguiu calcular onde o voo MH370 caiu.

Richard Godfrey acredita que o Boeing 777 caiu no Oceano Índico, a 2.000 km a oeste de Perth, na Austrália Ocidental.

A aeronave desapareceu do radar durante um voo em março de 2014.

Godfrey disse à BBC que espera “sermos capazes de dar uma resposta aos parentes, ao público que utiliza aviões e à indústria da aviação sobre o que exatamente aconteceu com o voo MH370, além de podemos prevenir que tragédias como essa ocorram no futuro”.

Ele combinou diferentes dados que antes eram mantidos em locais separados para chegar a esse novo local no sul do Oceano Índico.

Godfrey disse que seu trabalho foi um “exercício complicado”. Afirma também que, anteriormente, houve uma “falta de pensamento lateral, em várias disciplinas, para reunir todos os lados.”

“Ninguém teve a ideia de combinar dados de satélite Inmarsat, de desempenho da Boeing, com dados de deriva de detritos flutuantes oceanográficos, e dados de rede WSPR”, disse.

Godfrey afirmou que o trabalho de sua equipe está progredindo há um ano. “Fizemos muitos testes com essa nova ideia e adquirimos a confiança para aplicá-la ao caso do MH370”.

O ponto exato determinado por cálculos de dados é cerca de 33 graus ao sul e 95 graus a leste no Oceano Índico.

Houve duas buscas extensas no Oceano Índico pelo MH370, mas elas produziram resultados inconclusivos.

As buscas custaram centenas de milhões de dólares e, embora haja a demanda dos familiares para encontrar seus entes queridos, os custos associados são enormes.

BBC LONDRES, GLOBO, REDE GNI

error: CONTEÚDO PROTEGIDO