PM baleado na cabeça morre após lutar dois anos pela vida em SP

O subtenente Everton Silva Dias, de 45 anos, morreu após passar mais de dois anos acamado depois de ser baleado durante uma troca tiros em uma operação realizada em São Vicente, no litoral de São Paulo. A informação foi confirmada pela Polícia Militar ao g1 nesta quinta-feira (9).

A troca de tiros aconteceu no Dique do Piçarro, em maio de 2019, após a equipe de policiais entrar na comunidade para verificar a viabilidade da ação e estabilização da área onde seria realizada a força-tarefa. Os policiais foram recebidos com tiros, segundo a polícia, e revidaram.

Houve troca de tiros dentro da comunidade e o policial militar foi atingido por um disparo na cabeça. Outros dois suspeitos também foram atingidos e não resistiram aos ferimentos.

À época, o policial foi socorrido para um hospital da região e, de acordo com a assessoria da unidade, foi sedado, entubado e passou por cirurgia. O policial ficou sob os cuidados da equipe de neurologia e, após a cirurgia, foi encaminhado à Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde seguiu em estado grave. Desde então, ele estava acamado, ficando entre a casa e o hospital.

O policial morreu nesta quarta-feira (8), segundo nota de falecimento emitida pelo 39ºBPM/I. O velório do subtenente será realizado nesta quinta às 14h, no Cemitério Metropolitano de São Vicente, e o sepultamento ocorrerá às 16h, conforme divulgado pela corporação.

G1

error: CONTEÚDO PROTEGIDO