‘Peng Shuai está em casa e aparecerá em público em breve’, diz jornalista chinês

ATUALIZAÇÃO AS 10H08 – Shuai Peng, tenista chinesa que estava desaparecida, fez uma aparição pública, neste domingo, em um evento de tênis em Pequim, na China. As imagens foram divulgadas, primeiramente, por um repórter da mídia estatal chinesa em sua rede social.

Mais tarde, meios de comunicação independentes confirmaram a presença de Shuai Peng no torneio através de fotos na página oficial do evento, organizado pela China Open.

Nos vídeos divulgados, Shuai Peng aparece durante uma cerimônia do torneio e, depois, autografando bolas de tênis para crianças. A WTA, porém, acredita que as imagens não são suficientes para atestar que a ex-número 1 do mundo nas duplas esteja livre de perigo.

Shuai Peng aparece em evento de tênis em Pequim, neste sábado — Foto: Reprodução/Twitter

Uma novidade anunciada neste sábado promete novos capítulos para caso da tenista Peng Shuai, ex-número 1 de duplas da WTA, que está desaparecida desde que denunciou o ex-vice-primeiro ministro da China, Zhang Gaoli, de abuso sexual. De acordo com o jornalista Hu Xinjin, editor-chefe do jornal estatal Global Times, Shuai estaria em casa e afirmou, pelo Twitter, que a atleta vai fazer uma aparição pública em breve.


“Nos últimos dias, ela ficou em sua própria casa livremente e não queria ser incomodada. Ela aparecerá em público e participará de algumas atividades em breve”, se pronunciou o jornalista na rede social. A declaração foi dada um dia depois da Organização das Nações Unidas (OBU) pedir à China provas e explicações sobre o estado de saúde da Peng Shuai.


O Global Times, onde Hu Xinjin atua, é publicado pelo People’s Daily, veículo oficial do Partido Comunista na China. Xinjin afirma ter confirmado com fontes que as fotos compartilhadas por outro jornalista, também da mídia estatal do país, que supostamente mostra Peng em casa, retratavam o atual estado da tenista. Contudo, a versão está restrita apenas aos veículos de imprensa do Estado e não foi confirmada pela mídia independente.


Na quarta-feira, Steve Simon, o diretor executivo da WTA, entidade que organiza o circuito mundial de tênis feminino, expressou “preocupação” com a segurança de Shuai Peng e reafirmou suas dúvidas sobre a informação oficial da China sobre o desaparecimento da tenista.


O DIA