Pai alimentou pastor que matou a sua filha

O pai da adolescente Aguida Fernandes Freitas, de 14 anos, que estava desaparecida e foi encontrada morta em Pariquera-Açu, no interior de São Paulo, relembra o contato que teve com o principal suspeito do crime, e das vezes que o ajudou com alimento e na busca por emprego. Segundo a Polícia Civil, um pastor é o principal suspeito do crime, e equipes trabalham para localizá-lo e descobrir a motivação do assassinato.

“Quando ele estava desempregado, eu tirei alimento de casa para o ajudar, levei ele para procurar trabalho e não cobrei nada. Nunca acharia que é uma pessoa má, o via de paletó e gravata na igreja, me cumprimentava sempre”, relembrou o pai, Luiz Antonio Rodrigues de Freitas, em entrevista ao G1 neste domingo (16).

G1, Rede GNI