Os inimigos do Brasil: A esquerda nos partidos e no jornalismo

Torcer para o Brasil dar certo, consertar os caminhos errados, corrigir equívocos, refazer os rumos e progredir visando o crescimento, deveria transcender ser de Direita ou Esquerda, certos ou errados, todos deveriam pensar em um senso comum visando o crescimento de uma nação e não de um ideal, ideologia ou de um grupinho.

Deveriam pensar em um todo.

Mas não é assim que pensa a Esquerda brasileira, que só pensa no poder, nos financiamentos, nas barganhas, na corrupção, no controle, no caos, na política de ‘quanto pior, melhor’, em ferrar ou afundar o país pela gana do poder.

Em 90% da grande imprensa brasileira assistimos, pasmos, diariamente ataques, mentiras, ilações, narrativas e invenções contra o governo, contra o presidente Jair Messias Bolsonaro e contra todos os que se posicionam em favor da família brasileira, um último exemplo, o nefasto caso do jogador de vôlei Maurício Souza.

Ele não foi homofóbico, preconceituoso ou racista como vociferou, mentiu e inventou o ‘comentarista’ global Casagrande, o ‘casão’.

Está ficando irritante ver uma torcida para o Brasil dar errado, só por que eles não estão no poder, ou será, que é por que o presidente cortou os financiamentos e as mamatas do jornalismo?

Léo Vilhena


PARTIDOS DE ESQUERDA