ONU se diz ‘profundamente perturbada’ por ataque de Israel a prédio da imprensa em Gaza

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, afirmou estar “consternado” com as mortes de civis em Gaza e “profundamente perturbado” pelo ataque de Israel contra um prédio que abrigava escritórios da imprensa internacional, segundo um porta-voz em um comunicado divulgado neste sábado (15).

As declarações foram feitas depois dos ataques aéreos de Israel contra a Faixa de Gaza que provocaram a morte de 10 membros de uma mesma família e a destruição de um edifício de 13 andares onde estavam os escritórios do canal Al Jazeera e da agência de notícias Associated Press. Militantes palestinos também disparam mísseis contra o território israelense.

Guterres ficou “consternado” com o “crescente número de vítimas civis, incluindo a morte de dez membros de uma mesma família, incluindo crianças, como resultado de um ataque aéreo israelense na noite passada”, disse seu porta-voz, Stephane Dujarric, na nota.

O secretário-geral da ONU também está “profundamente perturbado pela destruição em um ataque aéreo israelense hoje de um arranha-céu na cidade de Gaza que abrigava os escritórios de várias organizações internacionais de mídia”.

“O secretário-geral lembra a todas as partes que qualquer ataque indiscriminado contra civis e estruturas da mídia viola o direito internacional e deve ser evitado a todo custo”, ressaltou.

Os ataques aéreos e de artilharia israelenses em Gaza mataram 145 pessoas desde segunda-feira, incluindo 41 crianças, e feriram outras 1.100, de acordo com autoridades de saúde palestinas, no pior episódio de violência na região desde 2014.

AFP, AIN, G1, Rede GNI