Flamengo recusa a oferta do Olympique pelo Gérson

A diretoria do Flamengo recusou a primeira proposta feita pelo Olympique de Marselha. O clube francês ofereceu 25 milhões de euros (R$ 160 milhões), e o departamento de futebol achou o valor baixo.

A intenção é que a oferta se aproxime dos 35 milhões de euros. Os valores não foram sequer levados ao departamento de finanças do Flamengo, que acompanha o caso de perto para dar seu parecer sobre a negociação.


ENTENDA ESSA HISTÓRIA

Unanimidade pelo Flamengo, convocado pela seleção olímpica e agora também assediado oficialmente pelo mercado europeu. Novidade na última lista do Brasil antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio, Gerson está na mira do Olympique de Marselha a pedido de Jorge Sampaoli, e os franceses já formalizaram uma oferta de 25 milhões de euros (R$ 160 mi na cotação atual) mais aditivos por metas. A diretoria rubro-negra ficou de avaliar.

Esta é a segunda investida do clube de Marselha pelo volante. A primeira foi considerada baixa e o Flamengo sequer abriu conversas, mas, ciente das pretensões rubro-negras no mercado, o Olympique enviou o ex-atacante Túlio de Mello e um sócio francês para intensificar as tratativas. A dupla foi responsável pela negociação de Thuler com o Montpellier recentemente e tem bom diálogo com a diretoria.

O Flamengo não descarta avançar na negociação, mas trabalha por cláusulas de bônus que façam com que o montante possa chegar aos 30 milhões de euros, além de exigir a manutenção de percentual de Gérson para venda futura. Marcos Braz e Bruno Spindel já se reuniram com Marcão, pai de Gérson, e os dois representantes do Olympique.

GE, Rede GNI