O poste está mijando no cachorro, no picadeiro do G7

Você já deve ter ouvido aquele adágio popular: “O poste está mijando no cachorro“…

A moral da estória é a inversão de fatos e valores em seu curso natural, é o absurdo de vermos as coisas andarem na direção contrária do seu curso natural, ou daquilo que seria tratado como normal, ou seja, o normal e o correto seria o ‘cachorro mijando no poste…’

Você entendeu isso?

Com essa simplória analogia fica clara a posição da Excelentíssima Ministra do STF, a senhora Rosa Weber, que mandou a Procuradoria Geral da República investigar o exceletíssimo senhor Presidente Jair Messias Bolsonaro por um POSSÍVEL  (em caixa alta proposital) crime de prevaricação na compra da vacina indiana Covaxin que sequer foi comprada, ou seja, não houve prevaricação…

Essa exdrúxula ordem natimorta sequer tem amparo ou fundamento legal por ‘ns’ motivos, porém, em minha humilde natureza da massa cinzenta limitada, tentarei abordar 3 motivos para tão imperioso desastre:

1 – Pelo rito processual legal acusatório, a ordem natural seria a CPI investigar, a CPI produzir um relatório-final, que deverá ser enviado ao STF, que remeteria para a PGR dar o parecer para só então o STF tomar providências, quando provocado e no final do processo uma possível investigação…

Entendeu como funciona meritíssima Rosa Weber?

Ou como diria um senador: “A senhora sabe a diferença de antes e depois?

2 – O maior problema é que estamos assistindo a 60 dias à um show de horrores naquela CPI, ou como diria o candango Ottariano Candolfe, “se cobrir com lona, vira um picadeiro”… Aquela CPI ja foi da Cloroquina, da Hidroxicloroquina, do Tratamento Precoce, do Tratamento Inicial, da Copa América e agora é da Covaxin dos irmãos Mirandinha…

‘Todo dia é um flash…’

3 – Porém a verdade irrefutável é que não houve erros por parte do Ministério da Saúde e nem do Governo, não houve prevaricação de ninguém do governo e os erros apresentados na ‘Invoice’ (Nota Fiscal ou Fatura eletrônica) foram erros cometidos pelo vendedor (Bharat Biontech) e foram corrigidos pelos indianos, corrigidos à pedido dos brasileiros do Ministério da Saúde…

Entenderam senhores Otto, Aziz, Randolfe e Renan?

Ou eu vou precisar desenhar?

Nessa breve e simplória explicação, vocês entenderam como “não tem pé e nem cabeça” essa ‘investigação’ indiscriminada provocada pelo STF, que repito, essa exdrúxula ordem natimorta sequer tem fundamento ou amparo legal na Carta Magna…

Não tem como eu terminar esse ‘papo’ com vocês com outra frase:

O poste está mijando no cachorro, no picadeiro do g7…

Léo Vilhena | Rede GNI