Motorista de aplicativo é encontrada morta dentro de porta-malas de carro

Uma motorista de aplicativo foi encontrada morta dentro do porta-malas do carro dela, em Curitiba. O corpo de Michelle Chinol, de 39 anos, foi localizado na noite de quarta-feira (16).

Conforme pessoas próximas, a vítima gostava de artes marciais e atividade física, mas, desde a semana passada, não frequentava a academia que costumava ir.

último contato dela com os parentes foi na segunda-feira (14).

“Ficamos muito tristes com essa notícia, foi um choque. Uma pessoa querida, uma pessoa amada, uma pessoa que todo mundo admirava ela na academia”, disse Angelo Tilapa, professor dela na academia.

Na tarde de terça-feira (15), por ordem da Superintendência de Trânsito (Setran), o carro foi guinchado de uma rua do bairro Ganchinho, na capital, e levado para o pátio da empresa que presta serviço para a prefeitura.

Imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que o guincho transporta o carro de Michelle.

Na tarde de quarta-feira, funcionários da empresa notaram mau cheiro vindo de dentro do veículo. Eles acionaram a Guarda Municipal, que solicitou um chaveiro para abrir as portas.

Quando identificaram que havia um corpo dentro do porta-malas, a Polícia Civil foi acionada.

Os peritos disseram que encontraram dezenas de impressões digitais, que podem ajudar no esclarecimento do caso.

Uma fonte ligada à investigação informou que os peritos encontraram também uma meia dentro da boca da vítima.

Na tarde desta quinta-feira (17), os parentes dela foram até o Instituto Médico-Legal (IML) para fazer a liberação do corpo.

De acordo com a Polícia Civil, homicídio e roubo seguido de morte são as principais linhas de investigação.

“Não foi possível visualizar marcas de lesões, somente um pequeno corte no pulso. Não houve no presente momento nenhuma indicação de um desarranjo social sério, de alguma disputa, alguma ameaça, envolvimento em criminalidade. A motivação precisa ser um pouco mais esmiuçada nos próximos dias”, afirmou o delegado Victor Menezes.

Quem tiver alguma informação sobre o caso, pode fazer uma denúncia anônima para a Polícia Civil pelo telefone: 0800 643 1121.


Leia Também

Morre o prefeito de Pedro Juan Caballero, após ser vítima de um atentado

Leia Mais

Madrasta ‘ficou rindo’ ao servir mais feijão envenenado ao enteado

Leia Mais