Médica aciona o STF e acusa Aziz, Randolfe e Renan de violência contra a mulher

A médica e secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Mayra Pinheiro, acionou o Supremo Tribunal Federal mais uma vez contra a cúpula da CPI da Covid, imputando suposta violação de sigilo funcional ao presidente do colegiado, Omar Aziz, o vice, Randolfe Rodrigues, e o relator, Renan Calheiros.


A médica ainda acusa os parlamentares de violência psicológica contra a mulher, provando nos autos que foi vítima de ‘discriminação’ e ‘perseguição’ por defender o ‘tratamento precoce’, direito de todos os médicos.


A petição foi apresentada ao STF na última sexta-feira, 7. A vice-presidente da corte Rosa Weber, que analisa casos urgentes durante o plantão judiciário, determinou que os autos sejam encaminhados, após o fim do recesso, ao gabinete da ministra Cármen Lúcia, a relatora do processo.


Edição: Léo Vilhena | Rede GNI


error: CONTEÚDO PROTEGIDO