Liga da Europa: Na final mais emocionante da década, Villarreal é campeão

Um jogo para entrar para a história. Uma decisão épica. Um decisão por pênaltis que jamais será esquecida. Um título para a história! Não é figura de linguagem. A Liga da Europa 2020/2021 foi épica.

Em uma decisão emocionante, com 22 cobranças de pênaltis até o goleiro Rulli defender o chute do rival David de Gea, o Villarreal venceu o Manchester United por 11 a 10 nas penalidades.

No tempo normal o jogo foi muito equilibrado e terminou em 1 a 1, Gols de Gerard Moreno pelo Villarreal e Cavani pelo Manchester.

Na prorrogação tivemos mais emoções, porém, sem gols.

Nos pênaltis, impressionantes 22 cobranças e apenas 1 erro: Villarreal Campeão invicto.

O time espanhol conquistou o primeiro título de elite do clube, fundado há 98 anos.

O título desta quarta-feira aumenta ainda mais o prestígio do técnico espanhol Unai Emery. Em sua quinta decisão de Liga Europa, o treinador chegou ao quarto título na competição.

Ele já tinha levado o Sevilla ao tricampeonato entre 2014 e 2016, e depois perdeu sua única final no temporada 2018/19, com o Arsenal.


Foto/Print | Rede GNI

TÍTULO HISTÓRICO
De um lado, o Villarreal, estreante em finais continentais. Até então, a única conquista do time espanhol tinha sido o título da terceira divisão espanhola, em 1970.

Depois disso, absolutamente nada, nem mesmo uma Copa do Rei ou segunda divisão do Espanhol.

E agora conquista a Liga Europa de forma invicta, e logo contra um dos clubes mais vitoriosos do mundo, o Manchester United, dono de 66 troféus de primeiro nível em sua coleção.


PRIMEIRO TEMPO
O primeiro tempo do jogo foi do Villarreal, que conseguiu neutralizar o ataque do Manchester, e ainda saiu na frente com um gol de Gerard Moreno, aos 19 minutos. O camisa 7 entrou para a história, alcançando os 82 gols do italiano Giuseppe Rossi como o maior artilheiro do clube espanhol. E também terminou como um dos artilheiros da Liga Europa, com sete gols, junto com Pizzi (Benfica), Yusuf Yazici (Lille ) e Borja Mayoral (Roma).

SEGUNDO TEMPO 
O Manchester United empatou o jogo com apenas nove minutos do segundo tempo, com o uruguaio Cavani, e dominou todo o restante da etapa final, mas sem conseguir a virada.

PRORROGAÇÃO
Na prorrogação, o Villarreal voltou a se encontrar na partida e teve as melhores chances, também sem sucesso.

EMOÇÕES NOS PÊNALTIS
Só não dá para dizer que a disputa de pênalti foi perfeita porque alguém sempre vai ter que perder mesmo. Mas o aproveitamento foi incrível: todos os 20 jogadores de linha que terminaram a partida acertaram suas cobranças, quase todas sem chance para os goleiros.

E aí chegou a vez deles, os donos da trave.

O argentino Gerónimo Rulli marcou o seu gol, fazendo 11 a 10 para o Villarreal, e depois virou herói defendendo no canto esquerdo do chute do goleiro do Manchester United, o espanhol David De Gea.


Rulli defende a cobrança de De Gea e garante o título da Liga Europa para o Villarreal (Foto: REUTERS/Kacper Pempel)

GloboEsporte, Léo Vilhena | Rede GNI