Jovem tem a cabeça arrancada pela mãe e irmão na Índia

Uma mulher grávida, de 19 anos, foi decapitada com uma foice por seu irmão mais novo, que posou para uma selfie com a cabeça decepada da vítima junto com a sua mãe.

O horrível assassinato — considerado um crime de honra depois que a mulher fugiu com seu noivo sem o consentimento de sua família — ocorreu no estado indiano de Maharashtra (Índia), no domingo (5/12), de acordo com a BBC. Tanto o jovem, identificado como Sanket Mote, quanto a mãe do casal, identificada como Shobhabai Mote, foram presos em conexão com o assassinato da mulher, chamada Kirti Avinash Thore.

“Kirti estava preparando chá quando Sanket a atacou por trás com uma foice enquanto a mãe segurava as pernas de sua filha”, disse Kailash Prajapati, comissário assistente da Polícia à mídia local. “Ele a decapitou e trouxe a cabeça para fora da casa. Enviamos o telefone ao laboratório forense para tentar recuperar a foto (selfie com a cabeça decepada). A dupla deixou local de bicicleta”, acrescentou.

Relatos da mídia local sugerem que a mãe e o irmão da vieram visitar o casal aparentemente para se reconciliar, mas quando seu marido, com quem a vítima havia se casado recentemente, saiu da sala para lhes dar privacidade, irmão e mão cometeram o assassinato. O marido teria fugido de casa com medo de também ser morto.

Não está claro se a foice estava em casa ou se a mãe e o filho a esconderam com a intenção de usá-la.

A agência de notícias indiana ANI diz que a mãe, de 38 anos e seu filho, de 18, arrastaram a cabeça da vítima para fora de casa e a exibiram na frente dos vizinhos, admitindo o crime.

O autor do crime disse à polícia que sua irmã não obtivera consentimento familiar antes de se casar com o noivo, em junho passado. Ela se afastou da sua família desde a fuga, mas sua mãe a visitou uma semana antes de ela ser morta, quando soube que a sua filha estava grávida.

A gestação alimentou o sentimento de retaliação. Ela e seu filho, moradores do vilarejo de Vaijapur, voltaram uma semana depois para dar fim àquela “traição”. Mãe e filhos não têm antecedentes criminais, noticiou o “Indian Express”. Sanjay, o pai da vítima, está sendo investigado.

FERNANDO MOREIRA – EXTRA

error: CONTEÚDO PROTEGIDO