Jornal carioca afirma que o ‘sumiço’ do Nego do Borel foi ‘encenado’ pela família

A acusação é muito séria. O jornal carioca O DIA informou na tarde desta Terça-Feira, 05/10, que o desaparecimento do cantor Nego do Borel foi ‘encenado’ pelo próprio artista, sua assessoria de imprensa e sua mãe. A jornalista teve acesso a uma fonte.

O motivo para o ‘teatro’ foi a necessidade de desviar o foco da investigação de estupro conta o cantor e fazer a opinião pública ter ‘pena de um doente que sofre de depressão‘.

Devemos lembrar que o Artigo 340 do Código Penal define que é crime: “Provocar a ação de autoridade, comunicando-lhe a ocorrência de crime ou de contravenção que sabe não se ter verificado“.

Leia a nota na íntegra:


No entanto, nesta terça-feira (5), esta coluna (Coluna Fábia Oliveira) recebeu a informação de que Nego (do Borel), na verdade, estaria escondido na casa de Bibi Perigosa, na comunidade da Rocinha, localizada na Zona Sul do Rio, e que o sumiço dele, na verdade, seria algo premeditado pelo próprio artista, sua assessoria de imprensa e sua mãe, para chamar a atenção e desviar o foco da acusação de estupro. Ao ser questionada, dona Roseli se mostrou indignada com as acusações que vem recebendo desde que o desaparecimento do filho se tornou público.


Léo Vilhena