Ídolo do UFC, Cain Velásquez é preso após se envolver em tiroteio

Ídolo do MMA e ex-campeão do UFC, o lutador americano Cain Velásquez foi preso na tarde de segunda-feira, segundo o canal de TV “NBC Bay Area”. Segundo o veículo, o peso-pesado está detido sem direito a fiança numa cadeia local em Santa Clara, na Baía de San Francisco, Califórnia (EUA), após se envolver num tiroteio na cidade onde mora, San Jose, também na Baía.

As acusações que Velásquez enfrenta ainda não foram divulgadas. A polícia apenas confirma que um homem foi preso e outro foi hospitalizado após um tiroteio na interseção entre a Monterey Highway e a Bailey Avenue, uma autoestrada e uma rua localizadas em San Jose, ao sul da Baía, por volta de 15h14 da tarde de segunda-feira. O homem preso é Velásquez.

Cain Velásquez, 39, é ex-campeão dos pesos-pesados do UFC. Oriundo do wrestling universitário, o americano de raízes mexicanas dominou a categoria dos pesados no início da década passada, quando deteve o cinturão do Ultimate por duas vezes. Sua trilogia contra o brasileiro Junior Cigano marcou época, com uma vitória do catarinense e duas vitórias do americano. Desde 2016, no entanto, Velásquez só entrou no octógono uma vez, em 2019, quando sofreu uma derrota para Francis Ngannou e uma lesão no joelho.

Desde 2019, Velásquez estava se dedicando mais ao wrestling profissional, tendo passagens pela lucha libre mexicana e também pelo WWE.

COMBATE


Leia Também

Agressor de procuradora-geral não alegou arrependimento, diz delegada

Leia Mais

Flamengo define demissão de Paulo Sousa

Leia Mais

Rottweiler salta de carro em movimento e ataca mulher

Leia Mais