Homem é preso por tentar estuprar adolescente de 12 anos

O homem preso por tentar estuprar uma menina de 12 anos em Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro, disse na delegacia que tem vontade de manter relações com crianças.

Juliano de Jesus Batista da Silva, de 36 anos, foi preso por agentes da 12ª Delegacia de Polícia (Copacabana) na última terça-feira (12). Ele era procurado pela polícia desde o dia 7 de abril, quando atacou uma menina de 12 anos que estava indo para a escola, por volta das 7h.

De acordo com a polícia, Juliano deve ser submetido a exame de sanidade mental.

Juliano também disse que tem vontade de esfaquear idosas. O criminoso ainda contou, durante oitiva informal realizada durante sua condução à delegacia, ‘que anda nas ruas procurando problemas‘.

Segundo os policiais, ele afirmou que “quando observa crianças do sexo feminino tem vontade de manter relações sexuais com elas, e quando observa senhoras caminhando, tem vontade de esfaqueá-las”.

Já na delegacia, durante seu depoimento, Juliano falou mais sobre a tentativa de estupro contra a menina de 12 anos.

De acordo com os policiais, ele disse que “não consegue explicar o motivo, mas sente vontade de chupar as partes íntimas de meninas com baixa idade; que, por isso, resolveu tentar agarrar aquela jovem; que, projetou sua mão em direção ao órgão sexual da vítima até conseguir agarrar”.

Tentativa de estupro

O crime aconteceu na última sexta-feira (7), quando a menina ia para a escola, por volta das 7h. A adolescente seguia pela Rua Tonelero, em Copacabana, quando viu Juliano se aproximando.

No vídeo obtido pela TV Globo, é possível ver que Juliano segura a menina pelo braço e tenta um contato no rosto. No primeiro momento, a jovem evita o contato físico, mas ele insiste e consegue beijar o pescoço da adolescente.

Segundo a Polícia Civil, o suspeito ainda jogou a menina no chão e ela quase foi atropelada por um carro que passava na rua. Em seguida, a adolescente conseguiu fugir na direção da escola.

A polícia prendeu o agressor após analisar imagens de câmeras de segurança. Os agentes encontraram Juliano na Praça Cardeal Arcoverde, também em Copacabana.

Preso em março

Segundo a Polícia Civil, no momento da prisão, Juliano admitiu que tentou abusar de uma menina na Rua Tonelero. Na delegacia, Juliano disse que não sabia explicar o motivo do ataque, mas que ele sentiu vontade de agarrar aquela jovem.

Acompanhada da mãe, a vítima voltou à delegacia e reconheceu o preso como o autor do ataque. Juliano irá responder pelos crimes de tentativa de estupro de vulnerável; lesão corporal; e ameaça.

Durante as investigações para tentar encontrar o suspeito, os policiais descobriram que Juliano foi preso em flagrante no dia 15 de março deste ano, pelo crime de dano ao patrimônio público. Na ocasião, Juliano jogou pedras contra uma viatura da Polícia Civil.

Leslie Leitão, TV Globo


Leia Também

Morre o prefeito de Pedro Juan Caballero, após ser vítima de um atentado

Leia Mais

Madrasta ‘ficou rindo’ ao servir mais feijão envenenado ao enteado

Leia Mais