Estreia de Mion na Globo não foi boa…

Não tem como não começar essa análise sem antes fazer um pedido encarecido a Marcos Mion: por favor, no próximo programa grite menos. Durante toda sua estreia no ‘Caldeirão’, o ex-apresentador da RecordTV manteve o tom de sua voz elevado, inclusive em vários momentos se mostrando extremamente desnecessários e exagerados. Falando em RecordTV, um fato não há como negar: Mion saiu da Record, mas a Record não saiu de Mion. Quem acompanhou o ‘Caldeirão’, se não viu a abertura, jurou estar assistindo ao antigo programa de Mion nas noites da RecordTV, o ‘Legendários’, mas com o elenco da Globo.
Pode ter sido pela estreia a toque de caixa, mas Mion foi o Mion de sempre. O apresentador não se reinventou em nada ainda e não fez nada de diferente do que já fez na RecordTV e na Band. Além disso, a emissora insiste em trazer de volta o quadro mais do que cansativo e desgastado com análises sobre os bastidores das emissoras por onde passa. Uma certeza é que a dona de casa que não está acostumada com todo esse estardalhaço e gritaria que Mion faz, demorará para se acostumar, se é que irá acostumar sem que a emissora intervenha antes. O apresentador está acostumado a falar com um público mais jovem e mesmo a emissora forçando uma barra para rolar identificação e colocando na plateia do programa mulheres mais velhas para assistir a atração ‘in loco’, com certeza a identificação levará um certo tempo.
Em seu primeiro quadro, intitulado ‘Tem ou não tem’, o melhor momento foi o final, mas o responsável por ele não foi Mion, mas sim Dudu, convidado do programa que fez uma reviravolta no último instante do jogo.
Já o ‘Sobe o Som’, segundo quadro da atração, é um ‘Ding Dong’ repaginado. Quem sabe faz ao vivo ou então copia o mestre dos domingos, Fausto Silva. E ainda nesse quadro, adivinhem? Mion terá uma banda também, como se a TV já não estivesse saturada da inédita ideia de bandas em programas de auditório.
Um fato não tem como negar: a audiência respondeu positivamente à estreia de Mion na Globo. O apresentador, que pegou o horário com 13 pontos, chegou a bater 17 pontos. Se isso foi por ser a estreia ou se por conta do apresentador realmente ter sido bem aceito pelo público, só saberemos ao longo deste primeiro mês.
Fábia Oliveira – O Dia