“Ele batia muito nela todos os dias” relata testemunha

O motorista de van Haroldo Amorim, suspeito de matar a ex-mulher Bruna Araújo, de 31 anos, com golpes de marreta e tiros, chegou a fazê-la refém. Testemunhas dizem que ele não aceitou o fim do relacionamento e já a tinha ameaçado outras vezes.

O caso ocorreu na manhã de quinta-feira (13), no bairro Rio do Ouro, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio. Bruna foi a casa onde morou com o ex-marido para buscar duas televisões.

“Ele batia nela, puxava a faca pra ela, sempre agredia ela. Já tava ameaçando ela de morte há muito tempo. Quando ele tava aqui, ele veio atirando… eu vi ela caindo”, relatou uma testemunha.