Criança foi agredida com cipó e teve pés furados; pai é suspeito

A criança de 3 anos ,que teria sido vítima de maus-tratos ao apanhar do pai com cipó e ter os pés furados, começou a ser acompanhada por psicólogos e demais profissionais da rede de assistência social do município de Porto Acre. A mãe Rosenilda da Cruz, que denunciou o caso na delegacia da cidade, também recebe atendimento.

A conselheira tutelar de Porto Acre, Fabiana Lacerda, informou que nessa terça-feira (18) uma equipe do Conselho junto com assistente social e psicóloga do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) foi até a casa da família para prestar os primeiros atendimentos.

“Tudo que está nas atribuições do Conselho Tutelar de Porto Acre nós estamos fazendo. A criança está se recuperando em casa e todo suporte que a mãe e a própria criança precisam na questão psicológica e de orientação, a equipe do Creas está dando. Foi feito o primeiro contato e a equipe vai retornar outras vezes para continuar o acompanhamento com ela e com a criança”, informou Fabiana.

Iryá Rodrigues – G1, Rede GNI