Criança Brasileira de 4 anos morre durante incêndio em edifício nos EUA

Uma criança brasileira de 4 anos morreu durante um incêndio em um edifício multifamília em Lowell, no estado americano de Massachusetts, na última quinta-feira. O acidente deixou ao menos 28 desabrigados. As autoridades locais não divulgaram inicialmente o nome da vítima, que foi identificada como Pietra Emanuelle Silva Araújo.

Pietra nasceu em fevereiro de 2018 em Governador Valadares, no interior de Minas Gerais, onde viveu seus primeiros três anos de vida. Sua família se mudou para os Estados Unidos em julho do ano passado. O funeral da menina está marcado para o próximo domingo na casa funerária McDonough.

Segundo o prefeito de Lowell, Sokhary Chau, cinco pessoas, sendo dois adultos e três crianças, foram resgatadas pelos bombeiros após o início das chamas. A menina de 4 anos, dada primeiro como desaparecida, foi encontrada morta pelas autoridades. Uma investigação foi iniciada para apurar as causas do acidente, ainda desconhecidas.

O fogo começou pouco depois das 14h30 no horário local, na rua Maude, na última quinta-feira. Quando os bombeiros chegaram, as chamas já haviam tomado os três andares do edifício. A operação durou cerca de 4h até que a situação estivesse sob controle.

Testemunhas relataram à emissora americana NBC que uma criança foi lançada pela babá da varanda para salvá-la. Valdecir Andrade e Mauricio Santos, que seguraram o bebê, viram o momento em que a mulher gritava do último andar. Ela pedia ajuda para resgatar outra criança que estava no interior do apartamento.

De acordo com Andrade, ele tentou entrar na residência e chegar ao segundo andar, mas havia muita fumaça e chamas, que o obrigaram a deixar o local.

Em suas redes sociais, a brasileira Adriana Souza Swann publicou que abrigou três famílias brasileiras afetadas pelo acidente. Ela criou uma campanha de arrecadação para ajudar as vítimas do incêndio. A meta é angariar US$ 15 mil. Até esta publicação, foram feitas 183 doações, que totalizam US$ 9.684.

“No momento essas 3 famílias estão acolhidas em minha casa e estou tentando ajudar o máximo que eu posso quanto a tudo que envolve essa tragédia. Eles perderam tudo, mas graças a Deus não perderam a vida. Só faz 7 meses que residem nos EUA e com isso também a barreira da Llíngua. Peço a todos que orem por estas famílias e toda ajuda é bem-vinda. Muito obrigada e Deus abençoe a todos”, diz Adriana na descrição.

Rodrigo Castro


 

Leia Também

Atriz Anne Heche tem morte cerebral declarada e aparelhos serão desligados

Leia Mais

Idosa e diarista são encontradas degoladas em imóvel de luxo

Leia Mais

Os horrores da guerra do Vietnã: ‘Garota Napalm’ 50 anos depois

Leia Mais