Colapso de mina de ouro deixa mais de 30 mortos no Sudão

Pelo menos 31 trabalhadores morreram e outros oito permanecem desaparecidos no desabamento de uma mina de ouro no centro do Sudão, informou uma autoridade local à agência AFP nesta terça-feira (28).

“Trinta e um corpos foram retirados, enquanto um mineiro sobreviveu ao colapso de uma mina artesanal na noite de domingo”, disse Khaled Dahoui, diretor da empresa pública de recursos minerais do Cordofão Ocidental, à AFP.

Segundo Dahoui, “oito mineiros ainda estão desaparecidos” e a busca continua na mina perto de al-Nohoud, a 500 quilômetros a oeste da capital Cartum – onde quatro mineiros morreram em circunstâncias semelhantes em janeiro de 2021.

Os mineiros estavam equipados apenas com ferramentas artesanais, como costuma acontecer nas minas do Sudão, que é o terceiro produtor de ouro da África, depois da África do Sul e de Gana, com 80 toneladas por ano.

Na última década, essas escavações artesanais precárias se multiplicaram em todo o país, respondendo atualmente por 80% da produção nacional. Segundo as autoridades, este setor emprega cerca de dois milhões de pessoas, incluindo menores, que ajudam a cavar, ou quebrar rochas para extrair ouro. (ANSA)

TODOS LOS DERECHOS RESERVADOS. © COPYRIGHT ANSA

error: CONTEÚDO PROTEGIDO