Brasil vence o Equador no gigante da Beira-Rio

Pelas eliminatórias da Copa do Catar 2022, a Seleção Brasileira fez um jogo chato, burocrático, sem ousadia e sem inspiração. Parecia que estava cumprindo tabela.

Foi um primeiro tempo muito duro para a Seleção Brasileira.

Faltou criatividade e ousadia para a seleção que ficou emperrada na forte marcação da seleção Equatoriana. A seleção do técnico Gustavo Alfaro é um ferrolho.

No meio do primeiro tempo, tentando dar mais criatividade, o técnico Tite mudou o esquema tático, mas nada dava certo.

O lado esquerdo do ataque Seleção não funcionou bem.

Cabisbaixos, os jogadores foram para o intervalo, digerindo a crise que abala a CBF.

As duas seleções voltaram para a segunda etapa sem alterações.

Nos primeiros dez minutos do segundo tempo, nada mudou na questão tática e na falta de ousadia de Neymar e companhia. Jogavam um futebol burocrático, sem vontade e sem criação.

Aos 15 minutos do segundo tempo Tite tirou o Fred e colocou em campo o Gabriel Jesus.

Aos 19 minutos Richarlison entrou pela esquerda, o camisa 7 domina com a direita e chuta forte com a canhota para estufar as redes de Domínguez. Brasil 1×0.


Imagem


Aos 29 minutos o Tite sacou o Gabigol e colocou em campo o Firmino.

Aos 40 minutos o árbitro pede para esperar a retomada do jogo. O VAR teve dificuldade para analisar um possível pênalti para o Brasil em cima de Gabriel Jesus!

Depois de três minutos de VAR, o árbitro vê a falta de Preciado em cima de Gabriel Jesus e marca a penalidade para o Brasil!

Neymar bateu sem vontade e muito mal e perdeu o pênalti.

O VAR mandou cobrar novamente por que o goleiro Dominguez se adiantou flagrantemente.

Aos 48 minutos do segundo tempo, na segunda cobrança, Neymar bateu bem e deslocou o goleiro Equatoriano. Brasil 2×0.

O Juiz terminou o jogo aos 50 minutos do segundo tempo. Brasil lidera as eliminatórias.

Léo Vilhena | Rede GNI


SEGUNDO TEMPO EM ANDAMENTO