Criança de 1 ano e 1 mês está em estado gravíssimo após ser atacada por um pitbull

Uma criança de 1 ano e 11 meses está internada em estado grave no Hospital estadual Alberto Torres (Heat), em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, após ser atacada por um cachorro pitbull, na tarde deste domingo, em Icaraí, em Niterói, também na Região Metropolitana.

De acordo com as primeiras informações, Ana Karen Oliveira Ximenes estava na casa de parentes, em uma vila, quando levou várias mordidas do animal. De acordo com o boletim mais recente, ela está em coma induzido.

Testemunhas contaram aos militares que atenderam a ocorrência que a família da menina e os donos do cachorro moram na mesma vila. No momento das mordidas, o pitbull se soltou da coleira e teria entrado na casa de Ana Karen, puxando a menina para fora. O dono do pitbull foi identificado como Antônio Robison Alves, de 30 anos.

Duas pessoas saíram com a criança de casa em busca de socorro, quando encontraram uma equipe da Operação Segurança Presente de Niterói em patrulhamento, informou a corporação por meio de nota. A equipe acompanhou a vítima até o Hospital estadual Azevedo Lima, em Niterói. Segundo os agentes, “o dono do cão se apresentou para guarnição por meios próprios no hospital e foi conduzido à 76ª DP para apreciação da autoridade policial, onde foi autuado por omissão na cautela de animais”, diz trecho da nota.

Na delegacia de Niterói, o dono do pitbull disse que o animal costuma ficar solto na vila. Antônio Robison foi autuado por omissão na cautela de animais e vai responder em liberdade. A pena para esse crime é de até dois meses de prisão ou multa, e pode ser revista em caso de morte da vítima. O EXTRA não conseguiu contato com ele.



Segundo o Hospital estadual Azevedo Lima, Ana Karen tem múltiplas lesões no rosto e na região cervical, por isso ela foi transferida para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica da unidade. A menina deve passar ao menos por cinco cirurgias apenas no rosto por conta dos ferimentos.

Na manhã desta segunda-feira, a direção do Heat afirmou que Ana Karen foi avaliada, ainda ontem, por uma equipe da emergência, com pediatra, cirurgião geral e um cirurgião buco maxilofacial. A menina respira sem ajuda de aparelhos e vai precisar ser transferida para uma unidade que conta com um suporte de terapia intensiva pediátrica.

A menina vai fazer 2 anos no dia 18 de fevereiro, e estava com a família na casa de parentes em Niterói desde o fim do ano. Eles vieram do Ceará para o Rio a passeio.

Rafael Nascimento de Souza – EXTRA

Leia Também

Operação policial no Rio de Janeiro termina com 13 mortos

Leia Mais

Jovem é tatuada à força com nome de ex-namorado no rosto

Leia Mais

Mulher é esfaqueada e escapa de feminicídio com a ajuda da babá e filhos

Leia Mais